Pesquisar

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Bombardeiros russos novamente próximos da Inglaterra

Assim como o ocorrido do fim de janeiro desse ano, ontem dois bombardeiros Tupolev Tu-95MS foram interceptados voando em águas próximas ao litoral da Cornuália, Inglaterra.
*
Os bombardeiros Tu-95MS foram escoltados por caças Eurofighter Typhoon da RAF (Royal Air Force) até se afastarem da Inglaterra.
No vídeo é possível observar que até um Mirage 2000 se aproxima do Tu-95MS, que de acordo com fontes russas fazia um vôo de rotina a 840 km/h em águas internacionais...
*
Com os embargos impostos pela UE e pelos EUA à Rússia, retornam-se os vôos de provocação típicos da Guerra Fria, quando bombardeiros soviéticos eram comumente vistos no Atlântico Norte:
*
 Acima as imagens realizadas durante um incidente similar ocorrido no ano passado, quando dois Tu-95MS são escoltados por dois Typhoon da RAF.
*
Porque um avião tão lento e velho causa tanto furor ?
*
O grande problema do Tu-95MS não é quando ele é visto, mas quando ele está além do alcance dos caças da OTAN... pois mesmo de onde nenhum caça vai, o Tu-95MS pode lançar uma carga de 8 mísseis Kh-55SM, cada qual com alcance de 3.000 km e uma ogiva nuclear com rendimento estimado em 200 kt.
*
Alguns desses Tu-95MS reformados no ano passado passaram a transportar os mesmos mísseis dos Tu-160, os Kh-55SM (acima) com tanques conformais de combustível que lhe dá um alcance máximo de 3.000 km, 500 km a mais que seu antecessor, ainda em uso, o Kh-55 e ao norte americano ALCM também em uso pela USAF.
 *
Considerando que o raio de ação de um caça Typhoon da RAF em missões de patrulha aérea (pouca arma e muito combustível) é de no máximo 1.400 km, os bombardeiros russos tem espaço de sobra para usar todo seu arsenal, inclusive os mísseis Kh-55 antigos e os convencionais Kh-101/102:
 O Raduga Kh-55 acima, é uma arma que data da Guerra Fria, assim como seu similar norte americano, o AGM-86 ALCM, que é lançado a partir dos bombardeiros estratégicos americanos. Ambos podem transportar ogivas muito próximas em rendimento e também possuem o mesmo alcance.
*
Já o míssil convencional Kh-101/102 possui um alcance menor, de 2.000 km, mas mesmo assim pode também ser disparado antes que os caças da RAF consigam localizar o Tupolev.
*
Quando eles estão próximos assim, como nessas imagens, a ameaça é vista pelo secretário de defesa inglês Michael Fallon como "similar à ameaça causada pelo Estado Islâmico"...
***
Vejam mais sobre o tema em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário