Pesquisar

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Tupolev Tu-142 2014

O Tupolev Tu-142 é um avião de patrulha oceânica utilizado pela Aviação Naval Russa e Indiana. Seu desenvolvimento vem desde a segunda metade dos anos 60, quando os EUA começaram a produzir submarinos nucleares de longo alcance.
*
Para acompanhar as missões de longo alcance dos SSBN da US Navy, o avião necessitava de uma grande fuselagem, assim foi escolhido o modelo básico do bombardeiro estratégico Tu-95, e de 1971 a 1994 cerca de 100 aviões Tu-142 foram produzidos na URSS e na Rússia.
*
Nos EUA, a grande frota naval baseada em seus super porta aviões, supre a necessidade de um patrulheiro ocânico estratégico, assim a mesma função do Tu-142 é executada pelos Lochkheed P-3 Orion, que na foto acima de 1986, acompanha um Tupolev Tu-142. Hoje os EUA possuem 154 aviões P-3 contra apenas 15 Tu-142 na Rússia.
*
Entretanto nem todos Tu-142 são aviões de patrulha, o Tu-142MR é uma plataforma de comunicações utilizada para controlar os SSBN da VMF, assim como faz o Boeing E-6 Mercury na US Navy.
Não se sabe ao certo quantos Tu-142MR (foto acima) estão em serviço na Aviação Naval Russa (AVMF), mas certamente não são muitos.
*
Sua última versão, construída já na Rússia, do iníco dos anos 90 a 1994, foi o Tu-142MZ abaixo:
*
Com o tempo de uso e falta de manutenção, em novembro de 2009 um Tu-142 caiu no extremo oriente russo matando seus 11 tripulantes. Investigações sobre o caso apontam uma falha nos motores, assim desde então todos os Tu-142, mesmo que não atualizados tecnologicamente estão sendo reformados e mantidos em perfeitas condições de vôo para evitar acidentes similares.
*
Apesar de ser um turbohélice, o Tu-142 é mais rápido que o novo Boeing P-8 Poseidon a jato, que gradativamente substitui o P-3 na US Navy. O Tu-142 é hoje o turbohélice mais rápido do mundo, pois consegue atingir 925 km/h, ou seja mais rápido que muitos aviões a jato.
*

Hoje é necessária uma atualização nos Tu-142 assim como vem sendo feita no Il-38, outro avião de patrulha russo de mesmo tamanho e categoria do Orion norte americano. Os Tu-142 são capazes de rastrear, monitorar e destruir, se necessário, os SSBN da US Navy em águas distantes da costa russa, utilizando se de torpedos e cargas de profundidade.
 *
 Com a verba limitada, a AVMF ainda não tem um programa de modernização do Tu-142 assim como também não possui uma data prevista para sua aposentadoria ou sucessor, mas considerando que esses aviões a hélice duram mais que os jatos, por sofrerem menos esforço de fuselagem, é sabido que com 20/25 anos de uso, o Tu-142 está na metade de sua vida útil.
*
 *
links:


Nenhum comentário:

Postar um comentário