Pesquisar

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Força Aérea Russa 2014

Em 2014 começam a aparecer os primeiros frutos do programa de modernização e atualização da Força Aérea Russa, que se iniciou em 2008, com previsão de se estender até 2020. Hoje a Rússia com um PIB similar ao brasileiro, não pode mais se dar ao luxo de manter uma quantidade de aviões para fazer frente à OTAN ou aos EUA, mas pode ter uma força aérea compacta, modernizada, de baixo custo e principalmente eficiente.
*
Tipos de aeronaves
*
A Força Aérea Russa utiliza-se de uma grande variedade de aeronaves, de todas as forças aéreas do mundo a VVS é a que mais se assemelha à USAF no quesito de diversidade de modelos de aviões e helicópteros. Os modelos utlizados hoje pela VVS são:
*
1-Aviões de combate
*
 Aviões de combate como os Mig-23 acima e os Su-22 abaixo, que se somados, em 1990, chegavam à 2500 unidades, hoje apodrecem ao tempo, nas bases abandonadas da ex-URSS.
*
Esses aviões poderiam estar em serviço, assim como os 1245 caças F-16 da USAF, pois são aviões monomotores de fácil manutenção e baixo custo operacional, mas devido à crise que durou 10 anos, após a queda da URSS, esses caças permaneceram parados, expostos às intempéries do tempo, se deteriorando a um nível que não compensa mais a reforma.
*
Hoje caças multifuncionais de 4,5° geração como o Su-35S acima, além de fazerem o papel de ambos (Mig-23 e Su-22), ainda possuem um desempenho bem superior (aos modelos antigos)  e principalmente uma tecnologia compatível com a ocidental atual.
*
Sukhoi Su-27
Tipo: Caça de superioridade aérea
Variantes: Su-27P interceptador, Su-27S/SM caça de superioridade aérea, Su-27SM3 caça de superioridade aérea multifuncional de 4,5° geração
Quantidade em serviço em outubro de 2014: P/S 225, SM 70, SM3 12
Status: em produção para exportação, na Rússia a VVS pretente atualizar todos Su-27 antigos para o padrão SM3
*
Sukhoi Su-30
 
Tipo: Caça multifuncional
Variantes: Su-30 versão de 1992, Su-30M2 versão de 2010, Su-30SM3 versão de 2013
Quantidade em serviço em outubro de 2014: Su-30 2, M2 14, SM 24
Status: em produção, cerca de 40 a 50 Su-30SM serão entregues à VVS até 2016
*
Sukhoi Su-35
Tipo: Caça de superioridade aérea multifuncional de 4,5° geração
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 24
Status: em produção, mais 26 Su-35S para a VVS até 2016
*
Mikoyan Mig-29
Tipo: Caça bombardeiro médio
Variantes: Mig-29 caça interceptador, Mig-29S caça de superioridade aérea médio, Mig-29SMT caça multifuncional médio
Quantidade em serviço em outubro de 2014: todos modelos juntos somam cerca de 230 aeronaves, sendo dessas 28 SMT
Status: em produção para exportação, a VVS pretende atualizar parte dos seus Mig-29 para o padrão SMT, o restante será substituído pelos Mig-29M
Mikoyan Mig-31
 
Tipo: Interceptador
Variantes: Mig-31, Mig-31B/BS, Mig-31DZ interceptadores, Mig-31BM iterceptador/ supressor de defesas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: cerca de 120 a 190 Mig-31 das versões mais antigas e 17 BM (atualização de 2008) permanecem em serviço, 60 aviões estão na reserva
Status: cerca de 60 aviões serão modernizados para o padrão BM até 2020, o restante será gradativamente substituído pelo Su-35S e pelo T-50 a partir de 2017
*
Mig-29M/Mig-35
Tipo: Caça multifuncional médio de 4,5° geração
Status: em produção, a VVS pretende assinar um contrato em 2016 para a compra de 37 caças Mig-29M/Mig-35 para a substituição dos modelos mais antigos
*
 Sukhoi T-50
 
Tipo: Caça de superioridade aérea multifuncional de 5° geração
Status: em fase de testes, de acordo com o cronograma russo, em 2016 a VVS já terá um T-50 disponível para testes
*
Total de aviões de combate: entre 750 a 820 unidades ativas
*
2-Aviões de ataque
*
Com a introdução em serviço dos novos aviões de combate multifuncionais, os antigos aviões de ataque e bombardeiros começam a deixar espaço para modelos mais eficazes. Os antigos Su-24 serão substituídos pelos atuais Su-34 (foto abaixo), que além da função de ataque e bombardeiro, podem executar missões de interceptação como um Su-27 ou Su-30.
*
*
Entretanto alguns aviões, por exemplo o Su-25, não possuem ainda um substituto, assim como ocorre hoje com o norte americano A-10 Thunderbolt II. E seguindo a nova tendência de baixo RCS, grandes aviões facilmente 'vistos' por radares inimigos, como o Tu-22M3 serão desativados para dar espaço à aeronaves mais avançadas.
*
Sukhoi Su-24
Tipo: Bombardeiro tático supersônico
Variantes: Su-24M versão de 1983, Su-27M2 versão de 2007
Quantidade em serviço em outubro de 2014: cerca de 124 aviões Su-24 de todas as versões permanecem em serviço ativo + uma grande quantidade na reserva
Status: cerca de 60 a 70% dos Su-24 serão desativados e substituídos pelos novos Su-34, o restante será modernizado para o padrão M2
*
Sukhoi Su-25
Tipo: Avião de apoio aéreo
Variantes: Su-25SM
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 150 100 na reserva
Status: 80 aviões serão atualizados para o modelo SM até 2020
*
Sukhoi Su-34
Tipo: Bombardeiro tático supersônico
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 46
Status: em produção, o contrato entre a VVS e a Sukhoi prevê 92 aviões Su-34 em serviço até 2020
*
Tupolev Tu-22M3

Tipo: Bombardeiro supersônico
Variantes: Tu-22M3M atualização de 2012
Quantidade em serviço em outubro de 2014: em serviço 41, reserva 109
 Status: cerca de 30 aviões serão modernizados para o padrão M3M até 2020, o restante será substituído pelo Su-34
*
Technoavia SM92P
Tipo: avião de patrulha fronteiriça
Quantidade em serviço em outubro de 2014: cerca de 30
Status: em produção desde 1993
*
Total de aviões de ataque: 391 + 210 na reserva
3-Bombardeiros estratégicos
*
Como a USAF e a PLAAF, a VVS possui bombardeiros estratégicos em seu inventário. Mesmo que antigos os Tupolev Tu-95MS ainda representem uma ameaça ao ocidente pela capacidade de transportar armas estratégicas como o Kh-55 (foto abaixo):
Recentemente os Tu-95MS realizaram testes de lançamento do míssil Kh-55, que pode transportar uma ogiva nuclear de 200kt a distâncias de até 2.500 km.
*
 Imagens mais recentes também mostram o Tu-95MS sendo equipado com um novo míssil convencional, assim como os utilizados pela USAF. A grande diferença entre o Kh-101/102 (foto acima) é o alcance de 2.200 km, mais que o dobro do previsto para o novo JASSM-ER, americano,  em testes nos EUA para substituir os antigos ALCM.
*
 Cada Tu-95MS pode transportar até 8 mísseis Kh-55 ou similares, em um carregador rotativo interno, montado em uma baia ventral. Assim como os B-52H da USAF, o Tu-95MS também pode ser equipado com cabides externos para mais oito mísseis Kh-55 ou similares.
*
O Tu-95MS é o transportador do Kh-55SM, a versão de alcance extendido do Kh-55. A adoção de tanques de combustível auxiliares faz com que o Kh-55SM possa atingir alvos no solo em distâncias de até 3.000 km. Essa característica torna hoje o Kh-55SM a arma aerotransportada de maior alcance dentre todas em serviço no mundo.
*
Tupolev Tu-95MS 
Tipo: Bombardeiro estratégico
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 32, mais 31 na reserva
Status: o avião necessita de atualizações para se manter ativo até 2025 (previsão da VVS), mas até agora nenhum programa está sendo desenvolvido nesse sentido
*
Tupolev Tu-160
 
Tipo: Bombardeiro estratégico supersônico
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 16
Status: o último avião foi entregue em 2010, porém a produção pode ser retomada para manter o efetivo exigido pela VVS de 30 aviões desses até 2030
*
Total de bombardeiros estratégicos: 48 em serviço e 31 na reserva
4-Aviões de treinamento
*
Mikoyan Mig-25RU
 Tipo: Avião de treinamento avançado para pilotos de Mig-25RB
Quantidade em serviço em outubro de 2014: retirados em 2013
Status: com a aposentadoria dos Mig-25R e RB da VVS seu treinador também deixa a linha de frente para um descanso merecido após 44 anos de serviço
*
Mikoyan Mig-29UB
Tipo: treinador avançado para pilotos de Mig-29
Variantes: Mig-29UBT modelo para treinamento de pilotos de SMT
Quantidade em serviço em outubro de 2014: vários, contados junto com os Mig-29 (acima)
*
Sukhoi Su-25UB
Tipo: avião de apoio aéreo e treinador avançado para pilotos de Su-25
Quantidade em serviço em outubro de 2014: contados junto com os Su-25
*
Sukhoi Su-27UB
Tipo: Caça de superioridade aérea e treinador avançado para pilotos de Su-27
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 54
Status: em produção
*
Tupolev Tu-134UBL
Tipo: Treinador avançado para pilotos de Tu-22M3 e Tu-160
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 17
*
L39 Albatros
Tipo: treinador básico
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 90 sendo substituídos pelos Yak-130 
*
Yakovlev Yak-130
 

Tipo: treinador básico
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 57 + 27 a serem entregues

*
Total de aviões de treinamento: 218+
*
5-Aviões de reconhecimento
*
Mikoyan Mig-25R
Tipo: avião de reconhecimento fotográfico
Variantes: Mig-25RB equipado com suportes nas asas para bombas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: retirados de serviço no final de 2013
*
Antonov An-26RT
Tipo: Avião de escuta eletrônica (ELINT)
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
Status: em serviço
*
Antonov An-30
 
Tipo: Avião de mapeamento aéreo

Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
Status: em serviço
*
Tupolev Tu-22MR
Tipo: Avião supersônico de escuta eletrônica (ELINT)

Quantidade em serviço em outubro de 2014: 11 ou menos
Status: em serviço

*
Ilyushin IL-20M
Tipo: Avião de escuta eletrônica (ELINT)

Quantidade em serviço em outubro de 2014: 20
Status: em serviço

*
Myasishchev M-55 Geophysica
Tipo: avião de reconhecimento de grande altitude
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 1
Status: utilizado para pesquisa científica
*
Tu-214ON Open Skyes
Tipo: plataforma de observação aérea
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 1
Status: operacional, com mais um encomendado
*
Total de aviões de reconhecimento: 33+
*
6-Aviões de guerra eletrônica
*
Beriev A-50 Shmel
Tipo: AEW & C
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 15 A-50, 3 A-50U + 5 A-50 na reserva
Status: em produção (A-50U)
*
Antonov An-12BK-PPS
Tipo: aeronave de contra medidas eletrônicas (ECM)
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
Status: em serviço
*
Ilyushin IL-20
Tipo: Avião de guerra eletrônica
Variantes: Inteligência eletrônica, tecnologia de mísseis (laboratório de telemetria aerotransportado), posto de comando aerotransportado, aeronave de comunicação especial
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
*
Status: ao todo foram produzidos 41 desses aviões baseados no IL-18 civil, porém com uma variedade de modificações. Vários ainda estão em serviço e sendo atualizados a partir de julho desse ano.
*
Sukhoi Su-24MR
Tipo: avião supressor de defesas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: cerca de 70
Status: em serviço
*
Tupolev Tu-214R
 
Tipo: plataforma multifuncional de guerra eletrônica

Status: em fase de testes
*
Total de aviões de guerra eletrônica: 88

*
7-Cargueiros
*
Antonov An-2

Tipo: avião utilitário
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida, mas poucas unidades ainda podem estar em serviço
*
Antonov An-12
Tipo: cargueiro - cat. 21 toneladas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 10 + 49 na reserva
Status: operacional, em andamento o programa de atualização
*
Antonov An-22
Tipo: cargueiro - cat. 80 toneladas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 7 + 4 na reserva
Status: operacional
*
Antonov An-26
Tipo: cargueiro / utilitário - cat. 5,5 toneladas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 60 talvez mais
Status: operacional
*
Antonov An-72
Tipo: cargueiro STOL - cat. 10 toneladas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 39
Status: operacional
*
Antonov An-124 Ruslan
Tipo: cargueiro - cat. 150 toneladas
Variantes: An-124 100 cargueiro civil
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 14 + alguns na reserva
*
Ilyushin IL-76
Tipo: cargueiro - 40/42 toneladas
Variantes: IL-76M
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 137 + 100 na reserva
Status: em serviço, sendo retirados e substituídos pelo IL-76MD-90A
*
Ilyushin IL-76MD-90A
Tipo: cargueiro categoria 60 toneladas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 1
Status: em produção, + 39 encomendados
*
Total de cargueiros: 268 + 153 na reserva
*
8-Aviões civis
*
Antonov An-24
Tipo: utilitário, transporte civil, 50 passageiros
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 10
Status: operacional, sendo desativado e substituido pelo An-140
*
Antonov An-140
Tipo: utilitário, transporte civil, 50 passageiros
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 7
Status: operacional + 140 encomendados
*
Antonov An-148
Tipo: transporte civil para 85 passageiros
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 3
Status: em produção, 15 encomendados
*
L410 Turbolet
Tipo: transporte civil e utilitário
Quantidade em serviço em outubro de 2014: difícil de dizer, mas algo entre 10 e 27 + 50~70 na reserva
Status: em produção
*
Ilyushin IL-18
Tipo: avião de transporte civil
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
Status: operacional
*
Ilyushin IL-62
Tipo: transporte civil "narrow body" de longo alcance
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 5
Status: operacional
*
Ilyushin IL-96
Tipo: transporte civil widebody de longo alcance
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 2
Status: operacional
*
Tupolev Tu-134
Variantes: transporte civil regional, VIP
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
Status: operacional
*
Tupolev Tu-154
Tipo: transporte civil "narrow body" de longo alcance
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 14
Status: operacional
*
Tupolev Tu-204
Tipo: transporte civil "narrow body"
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 10
Status: operacional
*
Yakovlev Yak-40
Tipo: jato executivo
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 17
Status: operacional
*
Boeing 767-300ER
Tipo: transporte civil wide body de longo alcance
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 3
Status: operacional
*
Airbus A319
Tipo: transporte civil "narrow body"
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 18
Status: operacional
*
Airbus A320
Tipo: transporte civil "narrow body"
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 12
Status: operacional
*
Dassault Falcon 7X
 
Tipo: jato executivo de longo alcance
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 1
Status: operacional
*
Total de aviões de transporte civil: 120
*
9-Aviões de função específica
*
Beriev Be-200
 Tipo: avião anfíbio multi uso
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 8
Status: operacional, em produção
*
Ilyushin IL-78
Tipo: avião tanque para reabastecimento aéreo
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 23 + 40 encomendados
Status: operacional, em produção
*
Ilyushin IL-82
 Tipo: Posto aerotransportado de comando
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
*
Ilyushin IL-87 Aimak
Tipo: Posto aerotransportado de comando
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 4 
*
Ilyushin IL-62
Tipo: Avião de comando (uso do governo)
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 2
*
Tupolev Tu-154
Tipo: Avião de comando (uso do governo)
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 
Status: operacional
*
Tupolev Tu-204
Tipo: Avião de comando (uso do governo)
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 3
Status: em produção, o Tu-204 substituirá os modelos mais antigos IL-62
*
Ilyushin IL-96PU
 
Tipo: Transporte presidencial
Variantes: derivado do civil IL-96-300 o PU possui capacidade de fornecer o comando da Rússia como o Airforce One nos EUA
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 3
Status: operacional
*
Total de aviões de função específica: 45
*
10-Helicópteros
*

Mil Mi-2
Tipo: helicóptero utilitário
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 18
Status: gradativamente sendo substituídos por modelos mais novos
*
Mil Mi-8/17/171
Tipo: Helicóptero multifuncional
Variantes: existem hoje cerca de 25 a 30 modelos diferentes do Mi-8/17/171 em serviço
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 637
Status: com funções que variam de transporte civil a guerra eletrônica, os modelos do Mi-8/17/171 utilizados pela VVS encontram-se em produção contínua, sendo que as unidades mais novas substituem as mais antigas.
*
Mil Mi-24
Tipo: helicóptero de ataque e transporte de tropas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 620
Status: gradativamente sendo substituídos pelo Mi-35
*
Mil Mi-35
Tipo: helicóptero de ataque e transporte de tropas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 37
Status: em produção, + 29 encomendados
*
Mil Mi-26
Tipo: Helicóptero de transporte pesado - 20 toneladas
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 41 + 58 na reserva
Status: em produção, o novo modelo Mi-26T
*
Mil Mi-28
Tipo: Helicóptero de ataque
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 89
Status: em produção, + 60 encomendados
*
Kamov Ka-27/29/31/32
Tipos: Ka-27 busca e salvamento, Ka-29 helicóptero de ataque e resgate, Ka-31 AEW & C, Ka-32 utilitário
Quantidade em serviço em outubro de 2014: desconhecida
Status: em produção, em serviço
*
Apesar de não contabilizados, tanto Ministério das Situações de Emergência e a VVS utilizam-se de ao menos 20 helicópteros dessa série, incluindo sua versão AEW & C da foto acima.
*
Kamov Ka-226
Tipo: Helicóptero utilitário
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 10
Status: em produção, + 4 encomendados
*
Kamov Ka-50/52
Tipo: Helicóptero de ataque
Variantes: Ka-50 produzidos até 2009, Ka-52 produção atual
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 63 Ka-52, 8 Ka-50
Status: em produção, 140 encomendados
*
Ansat-U
Tipo: helicóptero de treinamento
Quantidade em serviço em outubro de 2014: 25
Status: em produção
*
 Kamov Ka-60
 Tipo: helicóptero utilitário
Quantidade em serviço em outubro de 2014: nenhum
Status: 100 helicópteros Ka-60 estão encomendados pela VVS
*
Total de helicópteros: 1548
*
UAVs
*
Assim como todas outras forças aéreas do mundo, a VVS a tempos utiliza-se de veículos aéreos não tripulados como o Tu-243 abaixo:
*
 O Tu-243 é um UAV de reconhecimento, disparado de um caminhão:
 Não se sabe ao certo quantos estão em serviço, porém é sabido que a VVS utiliza-se constantemente desses UAVs em sesus exrecícios de treinamento.
*
 Além do Tu-243 (acima) a VVS opera outros UAVs inclusive um modelo israelense.
*
Radares e mísseis terra - ar
*
A VVS utiliza-se do sistema mais completo e avançado de defesa aérea do mundo. Para defender o maior país do mundo da mais poderosa força aérea adversária, a USAF, a Rússia definiu a VVS a função de operar os mais possantes e modernos sistemas de defesa aérea disponíveis atualmente.
*
 Grandes radares de solo montados em plataformas móveis são constantemente deslocados à todas regiões do território russo.
*
 Os novos radares AESA de matriz ativa são capazes de rastrear uma grande quantidade de alvos simultâneamente, assim como alguns modelos podem também localizar objetos fora da atmosfera, como satélites e ogivas de ICBMs.
*
 Os últimos modelos de radares disponíveis, de baixa frequência, possuem a capacidade de localização de aviões furtivos mesmo que com baixa RCS.
*
 O complexo de radares fornece informação a estações de defesa aérea montadas em veículos independentes, que possuem equipamento para detecção e destruição de alvoas em vôo.
*
 Cada bateria de míssil independente do tipo S-300VM (acima) possui um radar de busca, uma estação de comando, um veículo de recarga, e uma variedade de mísseis para desfesa aérea e interceptação de mísseis balísticos.
*
 Os lançadores de mísseis são montados em chassis autopropulsados, como o transportador do míssil 3M82 (acima), facilitando o deslocamento e dificultando sua localização por sistemas de observação adversários.
*
 O míssil 3M82M (acima) que faz parte do complexo de mísseis S-300VM tem uma velocidade de 16.200 km/h, sendo hoje a arma mais rápida do mundo.
*
 Ao todo a VVS utiliza-se de 953 lançadores de mísseis dos sistemas S-300PMU e S-300VM, que são complementados pelos novos S-400 Triumf (abaixo) que podem abater também os ICBMs norte americanos.
*
 O sistema S-400 Triumf que entrou em serviço em 2007 já possui 112 lançadores operacionais na VVS, com mais uma grande quantidade em produção. Como os sistemas de míssil terra ar são considerados "sistemas de defesa" seu número não é contabilizado por órgãos ocidentais.
***
Você pode gostar também de:
Forças Armadas da Rússia

2 comentários:

  1. Muitos brasileiros criticam as forças armadas da Rússia, mais eles estão anos luz a nossa frente nesse quesito, e ainda produzem suas próprias armas bélicas, não dependem de ninguém, e o Brasil?

    ResponderExcluir
  2. Muitos brasileiros criticam as forças armadas da Rússia, mais eles estão anos luz a nossa frente nesse quesito, e ainda produzem suas próprias armas bélicas, não dependem de ninguém, e o Brasil?

    ResponderExcluir