Pesquisar

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Vistitante inusitado

 Essas imagens são antigas, até devo tê-las salvas no meu notebook de serviço, que tem trocentas fotos da VMF, mas agora navegando pela net encontrei as novamente e resolvi postar aqui por serem um tanto engraçadas.
*
Uma enorme morsa é flagrada tomando sol na popa de um submarino nuclear (SSGN) Classe Antey na base de Vilyuchisnk (Kamchatka, Frota Russa do Pacífico). 
*
O animal enorme pode ser visto de longe, e assim logo o bicho virou atração e foi perturbado em seu gostoso banho de sol pelos marinheiros russos.
Não sei ao certo dizer em qual dos seis submarinos dessa classe é esse, pode até ser o K-173 Krasnoyarsk, que está parado a quase 18 anos e provavelmente não voltará a serviço da Frota Russa do Pacífico.
 Contudo a imagem é engraçada e merece ser registrada !
*
Os submarinos de míssil guiado Classe Antey são do mesmo tipo do K-141 Kursk que foi perdido em um acidente no ano 2000 levando consigo 118 vidas.
 Os Antey ocupam atualmente o segundo lugar dentre os submarinos ativos mais pesados que existem. O projeto que se iniciou em 1975 visava uma poderosa máquina que conseguisse atingir velocidades superiores aos caçadores norte americanos Los Angeles, que pudesse permanecer 120 dias submerso e que tivesse uma carga letal de mísseis o suficiente para não só destruir um só super porta aviões por inteiro, mas sim com o poder de destruição de uma força tarefa completa da US NAVY.
Assim foi construído um monstro de aço com 23.860 toneladas de deslocamento submerso. O Projeto 949 Granit de 1975, evoluiu em 1983 para o 949A Antey que está em serviço até hoje. Dos 18 planejados apenas 11 foram concluídos até que as verbas desapareceram após a queda da URSS.
Baia lateral de mísseis aberta no K-442 Chelyabisnk
*
 A principal função de um SSGN -  submarino nuclear de míssil guiado, é variável de acordo com seu usuário, a US NAVy também possuem hoje quatro SSGN da Classe Ohio destinados a ataques contra alvos terrestres, usando mísseis BGM-109 Tomahawk e missões especiais com os seals, equipe de elite dos fuzileiros navais (USMC). Já na Rússia o SSGN é armado com grandes e poderosos mísseis anti navio.
 A arma principal da Classe Antey é o míssil P-700 Granit, que atualmente é o maior e mais poderoso míssil cruzador em serviço no mundo. O Granit pode atingir quaisquer alvos em movimento na superfície do mar a uma distância de até 625 km. Contando uma velocidade de mach 2.5, o míssil é muito difícil de ser abatido tanto por caças, anti mísseis ou canhões CIWS.
 K-139 Belgorod, no estaleiro Sevmash
*
Contudo o míssil Granit parou de ser fabricado em 1994, devido à falta de verbas durante a crise que se sucedeu na Rússia após a queda da URSS. Dos submarinos restantes, quatro foram comissionados na VMF (Marinha Russa) e um ficou no estaleiro estando 85% completo (foto acima).
Dos 11 Antey terminados, um foi perdido, dois estão parados a muito tempo e provavelmente serão desmanchados para a reciclagem de metais (aço e cobre), três estão em reforma e 5 permanecem ativos. 
 Dois outros cascos, o K-135 Volgograd e o K-160 Barnaul já estão a mais de 20 anos na água e jamais serão terminados.
Devido a alta qualidade do aço usado nesses cascos, ambos serão futuramente reciclados para futuros projetos construídos pelo estaleiro Sevmash.
Contudo os submarinos da Classe Antey ainda são a maior ameaça aos poderosos super porta aviões da US NAVY e não tem uma data para serem retirados de serviço. Todos os usados atualmente já passaram ou ainda estão em reforma. Só mesmo uma morsa desavisada para não temer essas poderosas máquinas de guerra.
*
Veja mais sobre os Antey em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário