Pesquisar

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Northrop F-5E Tiger II

Quem não conhece o famoso caça leve Northrop F-5E Tiger II, que faz parte da FAB desde 1975. O F-5E é hoje o terceiro avião de combate mais usado no mundo, com 19 usuários, ficando atrás apenas do Mig-29 soviético e do F-16 também norte americano, que são usados por 25 países (cada).
*
Acima um F-5A Freedom Fighter da Força Aérea Norueguesa, já aposentado do serviço ativo
*
O F-5A surgiu no final dos anos 50, fazendo seu vôo inaugural em 1959. O caça leve veio como uma proposta para a sucessão do instável F-104 Starfighter, que apresentava um alto índice de acidentes. Porém logo que foi avaliado em vôo o F-5A apresentou um desempenho bem baixo e inaceitável na USAF durante a corrida armamentista na época da Guerra Fria.
*
O F-5 foi concebido para ser um avião leve e barato, assim não pode ser comparado a grandes aviões de combate, como um Phantom ou um F-15 (imagem acima). Seus concorrentes diretos são caças de pequeno porte, como os Mig-21, os Mirage F1, Chengdu J-7, etc.
*
Dois F-5E voam ao lado de um Mig-17 e um Mig-21 capturados pelos EUA durante a Guerra do Vietnam
*
Como o projeto de 3° geração F-5 apresentava um baixo desempenho, se comparado à outros aviões similares da mesma época, logo o avião foi oferecido para suprir a necessidade de vários países aliados aos EUA, com a necessidade de superação numérica à enorme quantidade de caças soviéticos que proliferavam mundo afora.
*
 Acima um F-5E da Força Aérea Suiça
*
Curiosamente o F-5 foi construído com uma concepção totalmente diferente na época, assim como o soviético Mig-19, o F-5 recebeu dois motores pequenos em lugar de um único motor de maior potência, padrão nos caças leves até hoje.
*
F-5A Freedom Fighter e F-5E Tiger II
Logo que o F-5A Freedom Fighter se mostrou inferior aos caças soviéticos, na Guerra do Vietnam, uma nova versão, com radar e motores superiores foi desenvolvida, o F-5E Tiger II.
Equipe acrobática turca "Estrelas da Turquia" com seus F-5A Freedom Fighter
*
A partir de 1972 iniciou se a produção do F-5E Tiger II em sucessão ao antigo "caça da liberdade" (Freedom Fighter). Ao todo foram produzidos 847 F-5A entre os anos de 1961 a 1972 e 1399 unidades do F-5E entre 1972 a 1987.
*
Treinamento de pilotos
 Acima um Northrop T-38 Talon da USAF na Base Aérea de Edwards em Los Angeles, EUA
*
Mesmo não sendo aceito pelos EUA como um avião de combate, o F-5 foi largamente usado nas forças armadas norte americanas como avião de treinamento. Sua versão mais numerosa foi o T-38 Talon (acima), que foi produzido entre 1961 a 1972, atingindo a quantidade de 1146 unidades, dos quais cerca de 500 ainda permanecem em serviço.
*
 F-5N Agressor da US NAVY
*
Algumas poucas unidades do F-5N Agressor ainda são utilizadas para simular aviões russos durante o treinamento de pilotos da US NAVY. Esses aviões ficaram famosos no filme Top Gun de 1986, quando simulavam um fictício Mig-28 que nunca existiu, já que todos Migs tem numeração ímpar.
*
Capturas durante a Guerra do Vietnam
*
Quando o sonho americano de dividir o Vietnam foi por água abaixo em 1975, cerca de 41 caças F-5 vietnamitas caíram nas mãos do governo de Ho Chi Min, que repassou algumas unidades à URSS.
O F-5 foi analisado e testado pelos soviéticos (acima), e o assunto é largamente comentado ainda hoje pela net, assim como foi comentado por muito tempo nas literaturas sobre aviação de combate. Algumas publicações e sites antigos, citam que os soviéticos definiram o F-5 como "muito superior" ao Mig-21, mas se assim fosse, ele não seria aposentado e sucedido pelo Mig-21 como foi na Etiópia e no Vietnam.
Acima um F-5 no Bureau de Projetos Sukhoi na época da URSS
*
Outras fontes também citam que o F-5 foi a base para desenvolvimento do caça soviético de 3° geração Mig-23. Alguns nacionalistas norte americanos mais radicais ainda afirmam categoricamente que o Mig-23 é uma cópia do F-5 !
Acima o esquema comparativo de design do Mig-23 e do F-5
*
Não sou ninguém para afirmar que o Mig-23 é um avião totalmente diferente do F-5, deixo o esquema acima para que vcs leitores comparem as semelhanças entre ambos aviões. Também é conveniente citar, que os F-5 foram capturados em 1975 e o Mig-23 já voava em 1967.
Contudo se ainda restar dúvidas sobre o desempenho e dados de ambos aviões de combate, fica a tabela acima como comparativo em amarelo para o F-5 e em verde para o Mig-23, assim como os dados de mais oito aviões similares e concorrentes.
*
Acidentes
Por ser um caça de fabricação norte americana, o F-5 tanto na versão Tiger como na Freedom Fighter, possui um baixo nível de acidentes, se comparado aos outros modelos que chegaram a serem usados pela Força Aérea do Estados Unidos (USAF).
*
video
O vídeo acima mostra o trágico acidente de 1995 que tirou a vida de nosso Capitão Naumann, experiente piloto da FAB que foi uma das 73 vítimas desse avião. Os motores do F-5E da FAB simplesmente pararam de funcionar, e devido ao péssimo sistema de ejeção, o Cap. Naumann mesmo após manobrar o avião para ejeção, não teve tempo de acionar o sistema e o avião acabou-se impactando com o solo.
*
A capota do cockpit (canopy), acima, dos F-5E da FAB costumam se soltar em vôo, sendo um acidente relativamente comum de ocorrer, porém no acidente ocorrido com o Cap. Naumann em Natal, ou o canopy não se soltou ou ainda o assento ejetor não funcionou.
*
Em suma, o F-5 em todas versões, possui um índice de perdas por acidente de somente 6%, se comparado ao "caixão voador" F-104 que tem um índice de 32,6%, e mesmo ao moderno F-16 com 11,5%. Contudo convém-se ressaltar que os caças soviéticos similares possuem um índice de perdas bem abaixo dos modelos norte americanos, ficando o Mig-21 com 5,7% e o Mig-23 com apenas 3,1% (fonte: http://aviation-safety.net/index.php). Talvez por esse motivo os soviéticos tenham sucedido os F-5 na Etiópia e no Vietnam como citei acima.
*
Usuários
Devido ao fato de ser um caça barato, de fácil manutenção e adaptável a sistemas diferentes de armas, o F-5 já foi usado por 35 países, hoje o modelo é usado por 19 nações ao redor do mundo.
Na lista acima os usuários atuais e as quantidades dos F-5 (todos modelos) em serviço.
*
Modernizações

Acima um F-5EM da FAB atualizado equipado com mísseis mísseis israelenses (Phyton e Derby) e radar italiano FIAR Grifo-F. Os mísseis Derby possuem um sistema de radar ativo, similar aos norte americanos AIM-120 AMRAAM e aos russos Vympel R-27, que podem localizar e seguir o alvo sem o controle fornecido pelo radar do avião.
*
Alguns dos F-5 utilizados hoje já foram modernizados por seus usuários devido à grande defasagem tecnológica que suas primeiras versões apresentavam.
Na imagem acima vemos o cockpit do cockpit de um F-5 Freedom Fighter, sem nenhum CRT ou aparelho eletrônico. Apesar de antigo e defasado, ainda é usado por vários países.
*
O F-5E (acima) já está em sua maioria equipado com um radar simples AN/APQ-159 com alcance de 37 km. O radar de fabricação Emerson Electric AN/APQ-159 de fabricação norte americana pode localizar alvos aéreos para mísseis guiados ainfra vermelho AIM-9 Sidewinder e mísseis ar superfície AGM-65 Maverick guiados por TV.
*
Cockpit de um F-5E da Força Aérea Coreana
*
Os modelos mais avançados já foram equipados com modernos MFDs (displays multifuncionais) e radares mais avançados, como os F-5E coreanos e os F-5EM da FAB. Em particular, o F-5EM possui também um radar italiano FIAR Grifo-F, que possui a capacidade de detectar alvos aéreos a uma distância de até 55 km, sendo hoje um dos mais avançados F-5 em serviço no mundo.
*
Variantes
Além dos modelos Freedom Fighter, Tiger e dos T-38 Talon de treinamento, o F-5 teve uma série grande de variantes e protótipos, dentre os quais podemos citar algumas de suas versões mais usadas.
*
F-5B
 F-5B de treinamento da Força Aérea Turca
*
A versão biplace do F-5A foi originalmente designada como F-5B, como o da foto acima. O F-5B se diferencia dos T-38 por possuir uma capacidade de combate, além é claro do treinamento de pilotos. O F-5F é a versão do Tiger (F-5E) também biplace e usado por vários países incluindo o Brasil.
*
Canadair CF-5
O Canadá foi a primeira nação fora os EUA a produzir o F-5. Em 1968 a indústria aeronáutica canadense Canadair iniciou a produção do F-5A para uso próprio. O avião não está mais em serviço no Canadá, mas é usada ainda pela Venezuela (imagem acima).
*
RF-5 Tigereye
O Tigereye é a versão de reconhecimento tático do F-5, o avião se assemelha em função aos RF-4 Phantom e aos Mig-25R soviéticos. Ao todo foram produzidos 120 desses aviões aviões de reconhecimento fotográfico, que foram usados por 5 nações. Hoje, devido ao baixo desempenho e a defasagem tecnológica, somente Singapura usa o Tigereye.
*
F-20 Tigershark
O F-20 Tigershark foi um projeto que teve início em 1975 e voou pela primeira vez em 1982. O novo modelo do F-5 foi equipado com um único motor, assim como todos aviões de mesma categoria, porém o F-20 além dos problemas e acidentes, seria concorrente em vendas do F-16, que por sua vez é bem mais capaz e avançado. Dos três protótipos construídos, dois caíram matando seus pilotos e assim o programa Tigershark foi abandonado em 1989.
*
HESA Azarakhsh e Sa'eqeh
Acima o Azarakhsh ao fundo e o Sa'eqeh de deriva dupla em primeiro plano
*
A República Islâmica do Irã que sofre até hoje sanções impostas pela ONU desenvolveu duas versões diferentes dos F-5. A HESA (Iran Aircraft Manufacturing Industrial Company) copiou os F-5 fornecidos ao Irã na época da Guerra Irã/Iraque, criando o Azarakhsh em 1997 e o Sa'eqeh em 2004. Ao todo cerca de 20 aviões (somando ambos modelos) foram construídos até hoje.
*
Considerações gerais
Definitivamente o Northrop F-5 não é um super avião de combate, limitado tanto por seu tamanho, idade e defasagem tecnológica, porém devido ao baixo custo, fácil adaptação a outros sistemas (aviônicos), armas e manutenção, o F-5 tem atualmente um papel importante na defesa aérea de vários países inclusive no Brasil.
*
Contudo o F-5 assim como ocorreu com o Mirage III, vem deixando espaço nas forças aéreas em torno do planeta para aeronaves mais modernas, como os F-16, Gripen e J-10.
Na FAB o F-5 com 38 anos de uso, ainda não tem sucessores ou data certa de desativação. Certamente ainda veremos esses caças da FAB em muitos "domingos aéreos".
***
Se vc gostou da postagem, não deixe de ler também:
Top 10 aviões de combate
Top 10 caças médios
Top 10 os maiores aviões de combate

Nenhum comentário:

Postar um comentário