Pesquisar

sábado, 31 de agosto de 2013

Entenda por que os EUA precisam atacar a Síria

Hoje o presidente dos EUA, Barack Obama pede apoio ao Congresso para um ataque com mísseis cruzadores Tomahawk na Síria.
*
Indo contra a decisão da ONU e do Parlamento Britânico, o presidente Obama pede auxílio ao Congresso Norte Americano da questionável decisão de um ataque à Síria em uma "ridícula resposta" como disse o presidente russo Vladimir Putin.
Ontem em Vladivostok, no leste da Rússia, o presidente Putin disse em coletiva que um ataque norte americano contra a Síria não "faz nenhum sentido" já que nenhuma prova foi apresentada que realmente as tropas leais ao presidente sírio Bashar Al Assad teriam a autoria do ataque.
*
De acordo com o presidente Vladimir Putin, é "ridículo" dizer que o ataque químico teria sido realizado pelas tropas de Assad, quando uma equipe de inspeção da ONU estava na Síria e dentro de um território já ocupado pelas tropas do governo.
*
O presidente sírio Bashar Al Assad nega veementemente que suas tropas tenham efetuado o ataque químico que matou centenas de civis na semana passada.
*
Sem respostas...
Fica sem nenhuma resposta algumas questões que abordam esse ataque químico na região leste de Damasco, na Síria:
A primeira questão, é relativa ao momento que que o ataque foi efetuado, exatamente quando a equipe de inspeção da ONU (acima) estava em Damasco. Um tanto estranha para um governo que "supostamente" esconde o uso de armas químicas...
*
Outra questão não respondida é por que as tropas sírias atacariam um setor dominado pelo governo ? Dentro de uma área civil, na periferia de Damasco ?
*
Desde o início dos conflitos pesados entre as tropas do governo e a FSA (free syrian army), a Síria está no alvo dos EUA, portanto seria um tanto estranho acontecer um ataque desse tipo, hoje severamente criticado tanto pela ONU como pelos EUA.
*
Digo "hoje" pois nas décadas de 60 e 70, os EUA usaram armas químicas indiscriminadamente no Vietnam, na época, ninguém falou nada...
*
Acima um Su-24MK da Força Aérea Síria bombardeia posições da FSA em área urbana.
*
Também convém se citar que seria uma tremenda imprudência do governo de Assad realizar esse ataque químico quando a guerra está praticamente ganha. Desde o começo do ano de 2013, a Síria vem utilizando armamento pesado contra os rebeldes da FSA, como na imagem acima, onde um bombardeiro Su-24MK lança uma pesada carga de bombas sobre posições da FSA refugiadas em área urbana. As bombas usadas são convencionais, de alto teor explosivo, mas não são armas químicas.
*
Outra questão estranha está relacionada ao número de mortos durante o ataque, o governo norte americano afirma que ao todo cerca de 3.600 pessoas sofreram com o ataque químico, das quais 1.429 vieram a morrer e dentre esses, 426 eram crianças. Já a organização de ajuda humanitária não governamental Médicos Sem Fronteiras, que auxilia a Síria durante a guerra civil, contabilizou um total de 355 mortos, dentre os quais 54 crianças.
*
Então, por que atacar ?
Logo após o ataque, o presidente Barack Obama que não está bem popularmente à muito tempo, foi pressionado pelas autoridades norte americanas em relação à esse suposto ataque.
*
Com um baixo prestígio, Obama teve sua credibilidade contestada nessa semana, em não poder responder ao "mesmo tom" do suposto ataque químico, como de praxe. 
*
Obama tido como pacifista e ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 2009, está sendo pressionado pelo governo de seu próprio país a assinar a autorização a esse ataque, violando assim o tratado de direito internacional.
*
Por que é importante que os EUA ataquem a Síria ?
Porto de Tartus (imagem do Google Maps)
*
A Síria sempre foi um aliado da Rússia, desde a época da URSS, tanto o governo de Bashar Al Assad como de seu pai Hafez Al Assad sempre compraram grandes quantidades de armamento russo e soviético. A Rússia também usa o porto sírio de Tartus (acima) para a manutenção e reabastecimento de seus navios de guerra.
 *
A queda de Bashar Al Assad, além de eliminar o apoio logístico à Marinha Russa (VMF) no Mediterrâneo, ainda cancelaria o contrato da venda de uma série de armamentos à Síria, caso a guerra civil venha a acabar com a vitória de Assad.
*
Kadafi executado por interesse norte americano.
*
Na Líbia, o governo russo perdeu um contrato avaliado em cerca de 4 bilhões de dólares com o assassinato do líder Muammar Kadafi (acima). O governo russo tinha um contrato de fornecimento de caças Sukhoi Su-35, mísseis terra ar S-300 e submarinos Classe Paltus ao governo de Kadafi, com sua morte em 2011, todo contrato foi cancelado.
*
Concluindo, como o governo russo reaplica todo lucro da venda de armas no setor militar, um grande contrato traria verbas para a reforma, construção e desenvolvimento de mais equipamento militar à Rússia, que vem a cada ano, incomodando mais os EUA. A queda de Assad viria como a de Kadafi, e anteriormente, como a de Saddam Hussein.
***

Nenhum comentário:

Postar um comentário