Pesquisar

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Aviões de combate mais feios do mundo - English Electric Lightning

 English Electric Lightning F6
*
Na aviação de combate a jato, existiram uma série de aviões estranhos, porém em sua maioria foram protótipos que nunca chegaram a entrar em serviço. 
 English Electric Lightning F6
*
Em sua maioria, os aviões de combate que chegaram à produção em série, possuem um design mais 'convencional', se assim pode-se dizer. Porém dentre todos que chegaram à produção seriada, para mim particularmente, o mais bizarro e tosco foi o English Electric Lightning.
*
 English Electric Lightning F3
*
O Lightning surgiu em uma época onde a velocidade era tudo que um avião de combate necessitava. No início dos anos 50, a URSS já possuía a capacidade de lançar bombas nucleares na Inglaterra com bombardeiros a jato Ilyushin Il-28 voando a quase 900 km/h, de bases à partir da Alemanha Oriental. Assim a Royal Air Force que possuía apenas caças com velocidades subsônicas, necessitava com urgência de um novo e veloz interceptador.
English Electric P1A
*
O projeto P1A (acima) voou pela primeira vez em 1954, quando a URSS já possuía o bombardeiro Tupolev Tu-16, que podia voar direto da URSS a mais de 1.000 km/h e lançar bombas de até 400kt sobre a Inglaterra.
*
English Electric P1A
*
A partir do protótipo P1A surgiu então em 1957 a primeira versão do Lightning, o F1, capaz de voar a mach 1.7.
  English Electric Lightning F1
*
O F1 era capaz de transportar dois mísseis Firestreak (foto acima) com alcance de 6,4 km e guiados por infra vermelho. A RAF recebeu seus primeiros F1 em 1959, que entraram definitivamente em serviço em 1960.
*
English Electric Lightning F3
*
Nessa época, tanto a URSS quanto os EUA já possuíam interceptadores e caças capazes de atingir mach 2, assim novamente a English Electric teve de correr para melhorar seus F1. Foi então em 1962 que surgiu o F3 (imagem acima), com capacidade de mach 2.
English Electric Lightning F3
*
Basicamente o F3 evoluiu do F1 com a adição de motores mais possantes e um tanque conformal na barriga, que lhe permitia um maior alcance que seu antecessor. Mas na mesma época, a URSS também colocou em serviço seu primeiro bombardeiro supersônico, o Tu-22, que podia voar a velocidades de até mach 1.5. Mesmo com a velocidade de mach 2 e os mísseis Firestreak, o F3 logo se mostrou obsoleto na corrida armamentista, e em 1965 finalmente a RAF recebeu os F6 definitivos.
English Electric Lightning F6
*
O F6 recebeu um tanque conformal maior na barriga, dois canhões de 30 mm e mísseis Red Top (acima), com alcance de 12 km.
*
English Electric Lightning F6
 *
English Electric Lightning T5
*
Dos 60 ou 70 F1, F2 e F3 produzidos inicialmente, metade foram convertidos no treinador T5 e outra metade em F6.



English Electric Lightning F6 em três vistas
*
Na minha opinião, o avião de combate mais horrível de todos a entrar em serviço foi o Lightning. Com sua barriga de baiacú, motores sobrepostos e asas em "V", o avião realmente tem uma configuração bem fora do comum se comparado à outros interceptadores de mesma época.
*
Convair F-106 Delta Dart da USAF
*
O F-106 da USAF foi também um interceptador dos anos 60, porém suas linhas esguias e asas em delta, deixavam o avião não só mais bonito que o Lightning mas também mais veloz, pois o F-106 podia alcançar até mach 2.3 em velocidade máxima.
*
Sukhoi Su-15
*
A URSS também apostou em uma asa semi delta, mas com design mais tradicional, utilizando-se dos profundores traseiros no Su-15, que foi introduzido em serviço no ano de 1965. O Su-15 era na época o avião mais rápido, podendo atingir velocidades de até mach 2.5.
*

 
English Electric Lightning F6
*
Contudo, apesar do Lightning apresentar um design realmente esquisito, é importante ressaltar que ele foi o primeiro avião britânico a atingir mach 2 e o primeiro avião de combate no mundo a possuir a capacidade do vôo supercruise.
*
English Electric Lightning F6
*
Mais esquisito que o próprio Lightning é sua curiosa posição dos tanques auxiliares de 980 litros, montados sobre as asas.
*

English Electric Lightning F6
*
O Lightning foi então utilizado pela RAF como interceptador principal até 1970, quando chegaram os F-4 Phantom, a partir de então, os 330 Lightnings produzidos começaram a ocupar um espaço secundário dentro da estratégia inglesa de defesa. Finalmente em 1988 a RAF aposentou todos Lightnings, que foram substituídos pelo interceptador com asas de geometria variável Tornado ADV.
***
Na tabela abaixo alguns dados de outros interceptadores da mesma época:

Um comentário: