Pesquisar

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Espionagem americana no Brasil

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, telefonou nesta sexta-feira (19) para a presidente Dilma Rousseff para dar explicações sobre as recentes denúncias de espionagem de cidadãos e instituições brasileiras. Segundo informou a ministra da Comunicação Social, Helena Chagas, Biden disse a Dilma que “lamenta muito” a repercussão negativa do caso na sociedade brasileira.
Dilma e o vice dos EUA, Joe Biden, durante visita ao
Brasil, em maio (Foto: Wilson Dias/ABr)
 *
 A ligação foi feita às 19h e durou 25 minutos, de acordo com a ministra. O vice americano “lamentou muito a repercussão  negativa do que aconteceu na sociedade brasileira e reiterou a disposição do governo americano de dar informações complementares sobre o tema”, disse Helena Chagas.
*
 Dilma, de acordo com a ministra, disse esperar “explicações e mudanças de práticas”. “Em nome da segurança não se pode infringir a privacidade dos cidadãos e até a soberania de um país”, disse a presidente ao americano.
*
 As denúncias de espionagem foram reveladas na semana passada pelo jornal “O Globo”, que mostrou que, na última década, pessoas residentes ou em trânsito no Brasil, assim como empresas instaladas no país, se tornaram alvos de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (National Security Agency - NSA, na sigla em inglês) por telefonemas e e-mail. Reportagem também mostrou que até 2002 funcionou em Brasília uma estação de espionagem onde agentes da NSA trabalharam em conjunto com a Agência Central de Inteligência (CIA) norte-americana.
*
Na conversa por telefone, Joe Biden reiterou o convite já feito pelo embaixador americano no Brasil, Thomas Shannon, para que uma delegação brasileira vá a Washington com o objetivo de receber “explicações técnicas e políticas detalhadas” sobre o assunto, de acordo com a ministra.

A presidente brasileira aceitou o convite e disse que enviará uma delegação. Não há definição sobre a data da visita nem dos integrantes da comissão que irá a Washington, segundo Helena Chagas.

“Dilma expressou sua grande preocupação com o que houve, com a violação da privacidade de brasileiros e de instituições de Estado brasileiras e espera esclarecimentos não apenas para o governo, mas também para a sociedade”, relatou a ministra.

Dilma também pediu mudanças de procedimentos para “não haver risco no futuro de violação de privacidade”.

De acordo com a ministra, a visita de Estado que Dilma fará aos Estados Unidos em 23 de outubro deste ano está mantida. Joe Biden reiterou, durante o telefonema, que a relação com o Brasil é “muito importante” para aquele país.
*
Me desculpem, mas as vezes sinto nojo de ser brasileiro !

2 comentários:

  1. Flávio,triste é ver avião da FAB ser vistoriado na Mão Grande, pelas forças de segurança da Bolívia que acreditavam que estava escondendo o Senador Roger Pinto, e só pedir desculpas 1 ano depois, aliás, ninguém aqui sabia. Fizeram a mesma coisa recentemente no avião do cocaleiro bufão e o mundo terceiro mundista caiu de pau, mas "esqueceram" convenientemente que eles fizeram a mesmíssima coisa, contra o Brasil. Isso sim enoja. Dá náuseas saber que perdemos as refinarias da Petrobrás na Bolívia justamente porque não fazemos espionagem, só lemos o Google e Wikipédia. Nesse instante o VERGONHOSO Programa Espacial Brasileiros teve paralisada as obras na base de Alcântara, uma base espetacular que o mundo todo inveja, mas só aqui não funciona, é corrupção para tudo que é lado, os milhões estão em contas secretas dos "cumpanheiros". Os americanos fazem o dever de casa, estão fazendo e farão o que for para defender seus interesses, devíamos fazer o mesmo, vc não acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que existem dois tipos de países, os que estão por cima e os que estão por baixo. Nós mesmo sendo a 7° maior economia do mundo estaremos sempre por baixo. Triste mesmo é estar sempre na posição de dominado, e pior, aceitar isso.

      Excluir