Pesquisar

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Os aviões mais estranhos do mundo - V Bombers


Acima os V-Bombers em vôo...
*
 
Handley Page Victor (V-Bomber)
*
Sem dúvida os mais estranhos porém interessantes aviões da guerra fria foram os três 'bombardeiros V' ou 'V-Bombers' ingleses, construídos entre os anos 50 e 60.
Dentre eles o mais notório foi o Avro Vulcan (acima) devido ao incidente de 1982 quando durante a Guerra das Malvinas, um Vulcan da RAF (Royal Air Force) realizou um pouso de emergência no aeroporto do Galeão RJ.
Nessa época, o Vulcan era novidade para nós brasileiros, porém o V-Bomber era utilizado pela RAF já a 26 anos e caminhava para sua aposentadoria, que veio dois anos após o conflito no cone sul. O Vulcan foi substituido em função na RAF pelo avião de ataque supersônico Panavia Tornado IDS, que hoje está sendo também substituído pelo Eurofighter Typhoon.
*
Os V-Bombers
*
O conceito dos V-Bombers surgiu no início dos anos 50, quando os inúmeros B-47 Stratojet da USAF faziam frente aos simples e eficazes Tu-16 da Força Aérea Soviética.
 Ao todo foram produzidos  2032 Boeing B-47 (acima), bombardeiros estratégicos com 6 motores e capacidade de transporte de até 11 toneladas de bombas. O B-47 tinha uma velocidade máxima de 977 km/h e alcance de 6.500 km.
O Tupolev Tu-16 (acima) como todo armamento soviético tinha de ser simples e barato, confiável e de rápida produção, para fazer frente em qualidade e número à poderosa USAF. Com somente dois motores, mas um formato mais esguio, o Tu-16 chegava a uma velocidade de até 1.050 km/h, com 9 toneladas de bombas. 
*
Curiosamente a RAF optou não por um modelo padrão como fizeram os EUA e a URSS, mas sim por três modelos distintos, construídos por três diferentes fabricantes/projetistas:
Vickers Valiant
De design mais convencional, o quadrimotor Vickers Valiant era de todos os V-Bombers o de mais modesto desempenho. Com uma carga de 4.500 kg de bombas, o Valiant podia atingir uma velocidade de até 913 km/h. O modelo serviu a RAF até 1968, quando foi aposentado em favor de seus 'novos irmãos' Victor e Vulcan com melhor desempenho:
Handley Page Victor
 Dos V-Bombers o Victor foi o maior e mais pesado, com desempenho e capacidade de carga similar aos grandes B-52 Stratofortress e Tupolev Tu-95. O Victor serviu a RAF por 16 anos como bombardeiro, porém foi utilizado até 1996 como avião tanque.
 O Victor tinha a capacidade de carga de 15.750 kg de bombas, alcance de 9.600 km e velocidade máxima de 1.009 km/h, desempenho além que o Xian H-6, atual bombardeiro estratégico chinês.
O Victor possuía um design mais ousado em relação ao antigo Valiant, mas nada comparado ao inovador Vulcan:
Avro Vulcan
O incrível delta puro subsônico foi o único a entrar em serviço ativo de todos similares projetados e construídos. Apesar de ter um número relativamente alto de perdas, o Vulcan foi sem dúvida uma conquista da engenharia aeronáutica inglesa dos anos 50.
Dos 134 Vulcans produzidos, 23 caíram em 28 anos de serviço na RAF. Lamentávelmente o inovador avião, teve o maior índice de desastres de todos seus similares (veja na tabela abaixo).

O Vulcan em suas primeiras versões, transportava até 21 bombas de queda livre de 450 kg cada ou uma bomba nuclear, na segunda versão, o Vulcan podia transportar também um único míssil nuclear Blue Steel. Posteriormente o Vulcan foi usado para ataques com mísseis convencionais, como o exemplar que pouso no RJ, que estava em missão anti radar.
O último dos Vulcans a voar foi o XH-558 (acima), restaurado e utilizado para demonstrações e eventos, onde seu design único ainda impressiona multidões.
*
Acima a tabela comparativa entre os 'V' Bombers e outros similares de sua época.
***

Nenhum comentário:

Postar um comentário