Pesquisar

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

F-35 - Problemas no motor...

link do amigo Jose, do blog: cazasyhelicopteros.blogspot.com
*
Original:
***
Mais sobre o F-35 Lightning II em:

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Estação de monitoramento espacial Volga

Não sou nenhum especialista nessa área, mas acredito que se a recente estação Volga, instalada na Bielorrúsia, que opera um radar AESA com alcance de cerca de '5.000km' deveria detectar a queda do meteoro.
*
O Volga faz parte de um novo complexo de radares eletrônicos que substituíram os analógicos montados na época da URSS e que não funcionavam mais desde o final dos anos 90. Só com a conclusão da estação Volga, a Rússia conseguiu completar seu programa de vigilância espacial, que tudo indica, ainda é ineficaz.

IL-38 - Patrulha Marítima

video
O Ilyushi Il-38 é um dos aviões de patrulha oceânica da AVMF que premanecem em serviço desde a época da URSS (20 anos atrás).
O modelo quadrirreator turbohélice é dos anos 60, assim como seu concorrente direto o Lockheed P-3C Orion, que é largamente usado pelo mundo afora, incluindo o Brasil.
Já o IL-38 aparentemente não foi entregue aos demais países, pois só a Rússia e a Índia operam o avião. Desde 1967 somente 58 unidades foram construídas sendo que hoje, 26 estão na AVMF e 5 na Marinha Indiana.
 O avião mesmo que antigo, tem sua capacidade de combate, pois possui uma baia de armas na barriga (imagem abaixo) com capacidade para até 9 toneladas de carga, sendo ela variada entre torpedos, cargas de profundidade, sonobóias e minas.
 Aparentemente o modelo utilizado pela Rússia não transporta mísseis como o IL-38SD (abaixo) utilizado pela Índia, lançando um míssil anti navio Kh-35 Uran:
 Devido ao curto alcance (130km) e baixa velocidade (mach 0.88) o Kh-35 Uran será substituído pelo Brahmos, como mostra a maquete apresentada na Aero Índia (abaixo):
Com o advento Brahmos o velho IL-38 pode ainda ter mais alguns anos na ativa devida ao grande alcance e velocidade de tais armas, assim como foi feito com o Tu-95, que com novas armas ganhou ainda mais algumas décadas em atividade.
Mesmo sendo lentos, os turbohélices possuem capacidades além dos jatos, pois podem ser operados em quasquer condições climáticas, mesmo durante as duras tempestades de neve do inverno siberiano. 
O turbohélice tem a velocidade de patrulha cerca de 25% a menos que os jatos, porém podem premanecer por mais tempo no ar, procurando pelos oceanos navios ou os esquivos submarinos.
Com um alcance de 9.000 km, o IL-38 é usado pela Rússia também para 'observar' as manobras da US NAVY, como mostra a foto acima, da sombra de um IL-38 no costado da FFG-50 USS Taylor da Classe Perry durante exercícios militares no Pacífico em setembro de 2010.
***
Não existe ainda a previsão de aposentadoria do IL-38...

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Novos aviões de transporte para a Força Aérea Russa

link externo clique aqui

Sukhoi Su-24 - imagens inverno 2013












Sobre o Su-24:

Sukhoi Su-35S 2013

Agora em fevereiro de 2013 a Sukhoi entrega os novos Su-35S a VVS, já com novas cores e com os mais variados tipos de armas.
 A VVS conta atualmente com 10 Su-35S, de um contrato total de 48 encomendados à Sukhoi a serem entregues até 2015, quando é prevista a entrada do PAK-FA.
O Su-35S também estará bem acompanhado, com as entregas do Beruev A-50U, a versão totalmente informatizada do analógico A-50:
 O A-50U possui um novo radar VEGA com tecnologia AESA e um sistema 100% digital totalmente russo.
O sistema informatizado permite que o A-50U tenha uma maior rapidez na recepção e processamentos de dados colhidos em vôo, além da redução de fios, cabos e antigos aparelhos, que deram um aumento interno na capacidade do avião.
 Com mais espaço interno, o novo sentinela AWACS russo também contará com uma cozinha e novas instalações sanitárias para seus tripulantes.
Mais em:

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Meteoro atinge a Rússia

Incrível a queda de um meteoro hoje em Chelyabinsk, que saiba nunca ocorreu um incidente desse tipo nessas proporções até hoje. Os danos causados pela passagem do meteoro deixaram cerca de 400 pessoas feridas, inclusive 3 em estado grave.
*
O vice presidente do Parlamento Russo Vladimir Zhirinovsky, que é ex-coronel do exército russo, chegou a comentar que "não são meteoros, mas testes militares dos EUA"
*
Certamente não é, mas entrada é muito similar, se não idêntica a de uma ogiva balística...