Pesquisar

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

F-35 Lightning II para a Austrália

 Lockheed Martin F-35A Lightning II
***
A Royal Australian Air Force (RAAF), ou Real Força Aérea Australiana, aguarda a muito tempo o F-35 Lightning II como sucessor de seus F/A-18 versões A e B, tecnologicamente ultrapassados por aeronaves de fabricação russa e chinesa, que estão se proliferando nas forças aéreas de vários países asiáticos.
Mcdonnell Douglas F/A 18A Hornet da RAAF
***
Dentre a melhor escolha, devido a aquisição de material militar com tecnologia de ponta pelos países vizinhos, o avião ideal para a substituição dos antigos Hornets seria o F-22 Raptor, o único dentre todas aeronaves de combate ocidentais que pode enfrentar com alguma vantagem o multifuncional de fabricação russa Sukhoi Su-30.
Caças Su-27 e Su-30 da Força Aérea da Indonésia voam ao lado de dois F/A-18A Hornet da RAAF.
***
O Su-30 apesar de não ser uma caça de superioridade aérea rival a um Raptor ou Su-35S, é um avião capaz de realizar qualquer manobra de combate de qualquer caça ocidental na atualidade, além da capacidade de disparar simultâneamente 8 mísseis com 130 km de alcance em alvos aéreos pré-determinados. O radar BARS N011M do Su-30 localiza até 15 alvos em uma distância máxima de 350 km.
Su-30MK2 do Vietnã
***
Hoje além da China e da Índia, países pequenos como o Vietnã, a Indonésia e a Malásia tem acesso a aeronaves de combate modernas como o Su-30 e o Su-27SM. Ao todo se contada a força de aviões da família Su-27/30 operantes no sudeste asiático e oceania, somam mais de 300 caças. A RAAF conta com 71 F/A-18A/B Hornet e 24 Boeing F/A-18F Super Hornet, esses últimos recentemente adquiridos para a substituição dos obsoletos GD F-111C que foram retirados em 2010.
Três F/A-18F voam ao lado de um GD F-111C
***
O General Dynamics F-111C Aardvark foi um bombardeiro supersônico utilizado durante os anos 80 pela USAF e nos anos 90 até 2010 pela RAAF. O multifuncional Boeing Super Hornet veio com a intenção de substituir o bombardeiro obsoleto devido a sua grande capacidade de carga de armas externas, chegando a 8050 kg em 11 pontos fixos pelas asas e fuselagem.
Armado com 10 mísseis AIM-120 AMRAAM o F/A-18E Super Hornet (acima) é um rival a altura do também multifuncional Sukhoi Su-30 se colocados em uma situação de combate aéreo. A RAAF adquiriu por enquanto somente 24 desses formidáveis aviões somente para a substituição dos F-111C... A questão surge no porque não adquirir mais Super Hornets ao caro e duvidoso F-35 Lightning ???
***
Para quem se interessar mais pelo assunto, no site abaixo vc encontra vários links em inglês sobre o tema:
***
Mais sobre:

Nenhum comentário:

Postar um comentário