Pesquisar

domingo, 27 de maio de 2012

Aeronaves de guerra eletrônica (EW)

As aeronaves de guerra eletrônica, ou EW de electronic warfare são peças chave no cenário de combate atual. Sem elas a eficácia do ataque a alvos em terra, no mar ou combate aéreo fica limitada somente a armas, que qualquer país tem acesso, como por exemplo os lança mísseis portáteis como o Igla.
*
Ilyushin Il-24RT
 O Il-24RT é um turbo-hélice utilizado pela Marinha Russa (VMF) como aeronave de ELINT (escuta eletrônica). O avião possui a mesma célula do Il-18, que possui uma velocidade de cruzeiro de 625 km/h, alcance de 6500 km e autonomia de 10 horas + 1 de reserva. O Il-24RT é similar ao norte-americano EP-3 Orion.
Um Il-24RT se prepara para um difícil pouso em pista coberta de gelo.
Acima um EP-3 da US Navy, as aeronaves turbo-hélice tem aparência antiga, mas são muito mais econômicas, duráveis e confiáveis que os modernos jatos, além de possuirem uma velocidade de cruzeiro mais baixa, que lhes dão um maior tempo de vôo, consequentemente mais autonomia durante uma missão de patrulha e escuta.
*
Antonov An-12BK-PPS
 Aeronave de ECM (electronic counter measures) - contra medidas eletrônicas e dispensador de chaff - palha de alumínio. Algumas variantes desse avião ainda possuem localizadores infra-vermelho para alvos tanto em solo como aéreos. O An-12BK tem a função de interferidor eletrônico para campo de batalha, sua função é interferir em comunicações inimigas ou desorientar mísseis cruzadores voando a baixa altitude.
O modelo é derivado da versão cargueira An-12B que possui uma velocidade máxima de 777 kh/h e alcance de até 5700 km.
*
Ilyushin Il-20M
 O Il-20M assim como seu irmão Il-24RT é um derivado do Il-18, portanto possui o mesmo desempenho citado acima. Porém o Il-20M é um avião de ECM que atua junto a aeronaves de ataque e supressão de defesas. Sua função é a criação de "corredores eletrônicos seguros" para que os aviões de ataque possam se concentrar somente no alvo, sem a preocupação de defesa contra mísseis hostis.
O Il-20M é similar tanto em desempenho como em função ao norte americano EC-130H Compass Call (foto acima).
*
Sukhoi Su-24MR
 O Su-24MR é uma aeronave de ELINT supersônica e com capacidade para a supressão de defesas largamente utilizada pela aviação de frete da VVS.
Vários Su-24MR de prontidão em uma base da VVS.
*
 Além da capacidade de utilização do míssil hipersônico Kh-31P anti radar, o Su 24MR também pode lançar mísseis de defesa contra alvos aéreos, como na foto acima, um Su-24MR com dois mísseis IR (infra-red) R-60.
Com uma velocidade de vôo alto superior a 3700 km/h, o míssil Kh-31P se guia pelas ondas de radar hostis até sua origem, em distâncias de até 110 km. Aliada a sua velocidade uma ogiva de 87 kg de alto teor explosivo garante a destruição de qualquer tipo de radar em solo conhecido.
O Su-24MR utiliza a mesma célula do avião de ataque Su-24M, que possui além da capacidade de operar em condições adversas, como pistas de gelo e mal pavimentadas, um alcance de 2850 km e velocidade de 1700 km/h.
*
Tupolev Tu-22MR
Devido ao curto alcance do Sukhoi Su-24MR, na década de 90 foram construídas poucas unidades do Tu-22MR, a versão de ELINT baseada no bombardeiro supersônico Tu-22M3. Pelo seu grande tamanho, o Tu-22MR é facilmente detectado por sistemas de defesa inimigos, e devido a esse fato, sua estréia em combate foi fatídica, quando em 2008 na Guerra da Ossétia um Tu-22MR foi abatido por um antigo sistema de defesa anti-aérea soviético, utilizado pelas forças georgianas. Algumas dessas aeronaves ainda podem estar em serviço na VVS.
*
Beriev A-50 Shmel
 O A-50 é a aeronave de alerta antecipado da VVS. Seu radar Vega-M é do tipo rotor-dome montado acima da fuselagem.
O radar VegaM localiza cerca de 300 (objetos) e monitora até 50 possíveis alvos tanto no ar, como em solo e na superfície do mar. 
*
Seu alcance de detecção é:
Para alvos aéreos:
800 km para mísseis balísticos
650 km para bombardeiros e aeronaves de comando
300 km para caças e aeronaves pequenas
215 km para mísseis cruzadores e aeronaves com RCS menor que 1 m²
Para alvos em solo:
300 km para lançadores de SAM (míssil anti aéreo) montados em veículos
250 km para veículos de perfil baixo (tanques, blindados de EW, etc)
No mar o alcance é limitado apenas pelo horizonte.
O Beriev A-50 utiliza a mesma célula do Ilyushin Il-76, permitindo que seja operado em quaisquer condições, mesmo em pistas precárias, cobertas de gelo ou areia. Com um peso maximo de decolagem de 190000 kg o A-50 é hoje uma das maiores aeronaves de guerra eletrônica em serviço no mundo.
 Com uma velocidade de cruzeiro de 800 km o A-50 tem uma autonomia de patrulha superior a 7000 km. Tal autonomia pode ser duplicada de o avião for reabastecido em vôo, tornando assim o A-50 uma aeronave de alcance global (estratégica).
A Força Aérea Russa (VVS) conta hoje com somente 26 aeronaves A-50 e A-50U (versão atualizada de 2008), seu número é pequeno devido ao fato de ser a aeronave de guerra mais cara produzida na Rússia, com custo unitário de cerca de US$ 330 milhões para o governo russo. O avião é comparável ao E-3 Sentry utilizado pela USAF (32 unidades) e pela Otan (18 unidades).
 *
 Futuro
A VVS ficou defasada em relação a USAF em relação a aeronaves de EW após o colapso da URSS, e após logos anos de espera, as forças armadas russas começam a receber novas e modernos aviões de EW como o Su-34 e o Tu-214R:
*
Sukhoi Su-34
*
 Tupolev Tu-214R
***
Mais sobre o assunto em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário