Pesquisar

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Sukhoi Su-34

foto de 27/01/2011 resolução 5616 X 3744
...
O Sukhoi Su-34 é hoje a mais moderna e poderosa aeronave de ataque do mundo. Sua capacidade operacional, aliada a tecnologia e armamentos o tornam mais viável que uma aeronave multifuncional ocidental. Ele é o escolhido para a substituição dos Tupolev Tu-22M3 e dos Sukhoi Su-24 da Força Aérea Russa.
...
Acima o Su-27IB, o protótipo original do design do Su-34
...
Sua origem não é divulgada oficialmente, mas sabe-se que em meados da década de 80 a URSS planejava um sucessor para o Su-24, assim como os EUA planejavam o sucessor do F-111 Aardvark. Tanto o Su-24 soviético como o F-111 norte americano são aeronaves de ataque supersônico sem nenhuma capacidade de combate aéreo.
...
O Su-27IB em ensaios de vôo no início dos anos 90
...
 Inicialmente na era do combate aéreo à jato, os aviões executavam tanto missões de combate aéreo como de ataque ao solo, porém com o passar dos anos as defesas terrestres se aperfeiçoaram, tornando o ataque ao solo uma missão específica de precisão. Assim durante toda a Guerra Fria foram produzidas aeronaves específicas para combate e específicas para ataque.
...
Para as grandes potências da época, manter duas linhas de produção distintas, de dois modelos similares de aeronaves, com funcionalidade diferente era viável, pois lutava-se pela superioridade no ar e na destruição eficaz de alvos em solo. Quanto mais especializada fosse a aeronave, mais eficiente ela seria na missão.
...
 O Su-27IB em testes no porta aviões Almirante Kuznetsov, nos anos 90
...
Com a evolução das tecnologias de detecção e contra medidas eletrônicas, os EUA iniciaram a volta da produção de aeronaves multifuncionais como F/A-18 Hornet em 1983. O sucesso da aeronave foi tamanho que outro modelo foi desenvolvido pela Mcdonell Douglas, o F-15E Strike Eagle que entrou em servico em 1988. Sua capacidade operacional de ataque aliada a possibilidade de interceptação e combate aéreo o tornaram a aeronave de ataque supersônica padrão da USAF.
...
Após o grande sucesso dos F-15E norte americanos na Guerra do Golfo, os demais países produtores de aeronaves de combate viram que era financeiramente melhor a volta da produção de caças multifuncionais. Nos anos 90, uma série de aeronaves multifuncionais surgiram, como o Rafale, Eurofighter Typoon, Saab Gripen, etc. Nessa época a Rússia que passava por dificuldades financeiras pós colapso da URSS, decidiu por criar o Su-30, uma aeronave multifuncional para exportação, visando a concorrência com os modelos ocidentais disponíveis.
...
 Acima um protótipo do Su-34 testa um foguete de ataque ao solo
...
O mercado de aeronaves sempre repeliu os modelos russos por uma série de motivos, desde a língua diferente a motivos políticos, operacionais, atendimento pós venda, etc. Assim a Rússia teve de desenvolver uma aeronave que em desempenho de combate fosse superior as outras, pois só assim conseguiria uma vaga nesse mercado. Desde então o Sukhoi Su-30 vem mostrando sua superioridade como em exercícios multinacionais (Red Flag) e sendo o carro chefe das exportações de aeronaves de combate no mundo.
...
Passado o período de crise, o governo decidiu que a Força Aérea Russa precisaria passar por uma reforma, para a atualização dos modelos de aeronaves soviéticas que já nos anos 2000 encontravam-se obsoletas. Dentre essas atualizações previu-se a substituição dos Sukhoi Su-24 e dos Tupolev Tu-22M3. Mesmo sendo aeronaves de porte diferentes, ambas são aeronaves de ataque supersônicas, que poderiam ser substituídos por um sucessor comum. Esse sucessor comum deveria certamente ser uma aeronave com porte e desempenho entre o Su-24 e o Tu-22M3, assim surge a idéia de rebuscar o protótipo Su-27IB e atualizá-lo para o novo campo de batalha aérea do século 21.
 ...
Em 01/10/2008 o 1º Su-34 de produção em série deixa a fábrica de Komsomolsk-on-Amur para o início dos testes de vôo.
...
Assim é retomado o projeto do Su-27IB a aeronave multifunção do início dos anos 90, até então esquecida pela crise financeira por que se passava o país. O programa passa a ser chamado oficialmente Su-34, pois durante ceta época foi também denominado Su-32 (ou Su-32FN). O Su-34 não visa o mercado externo como o Su-30 e sim a atualização da Força Aérea Russa, portanto a aeronave deve ser superior a seus possíveis adversários, para isso, o Su-34 tem:
... 
Design

Com base no sucesso do design da família Su-27/30/33 e 35 devido a sua extrema capacidade de manobra, o Su-34 recebeu a mesma célula básica, com um cockpit acomodando os dois tripulantes lado a lado e um nariz achatado para a acomodação do novo radar SH141 B004. O Su-34 apesar de não possuir um cockpit convencional, manobra tanto quanto seus irmãos de combate aéreo.
...
Cockpit
O padrão "lado a lado" facilita a comunicação entre os tripulantes, inclusive a visualização dos MFDs e marcadores por todo painel, porém tal disposição limita a visualização aérea ao redor da aeronave. Teoricamente o sistema "lado a lado" é excelente para missões de ataque, mas pouco eficaz para missões de combate aéreo.
...
Curiosamente os tripulantes acessam o cockpit por uma abertura atrás do trem de pouso. Esse sistema fora do comum foi aplicado ao Su-34 para que o mesmo tenha uma cabine maior e mais confortável, ideal para missões de longo alcance.
...
Comenta-se muito pela net que o Su-34 possa ter uma pequena cozinha e até um banheiro, mas nada até hoje foi documentado fotograficamente.
...
Radar
 O radar SH141 B004 é do tipo AESA e possui alcance de 120 km (para alvos aéreos de 3m²) e capacidade para o rastreamento de até 10 aeronaves inimigas, sendo que 4 podem ser abatidas simultâneamente. O SH141 pode localizar alvos do tamanho terrestres de pequeno porte a cerca de 30 km e um alvo de grande porte como um carro a mais de 100 km. Navios, prédios e pontes podem ser localizados a mais de 350 km de distância.
...
Motores
Como em toda série Sukhoi derivado do Su-27, o Su-34 também utiliza os motores Lyulka Saturn AL-31. O modelo utilizado para produção em série é o AL-31FM1 com rendimento máximo de 13500 kgf em pós combustão.
...
O motor AL-31FM1 (acima) também é utilizado pelo Su-33, Su-27SM e Su-27M2.
...
Desempenho geral
 
O desmpenho de uma aeronave de ataque é diferente de uma aeronave de combate, onde o alcance, capacidade de pouso e decolagem em pistas rústicas, operacionabilidade em qualquer tempo e grande velocidade a baixa altitude são primordiais em detrimento ao limite de manobra e velocidade máxima. O Su-34 possui um alcance de cerca de 4000 km, que pode ser extendido a 6000 ou mais se reabastecido em vôo. Como toda aeronave russa, o Su-34 pode operar a partir de pistas de baixa qualidade ou cobertas de gelo.
...
Em velocidade máxima a grande altitude o Su-34 pode atingir cerca de mach 1,8, baixa se comparada a velocidade de um caça, mas ideal para uma aeronave de ataque. Ao nível do mar, o Su-34 pode chegar a mach 1,2 . Seu limite de manobra é de +7G.
...
 Armamento
O Su-34 tem a capacidade de transportar qualquer arma tática do arsenal russo, sendo elas mísseis cruzadores, mísseis de ataque ao solo, foguetes não guiados, mísseis ar-ar, mísseis anti-navio, mísseis de ataque a instalações de radar e bombas variadas. O avião conta ainda com um canhão de 30 mm com 180 salvas.
...
Acima um protótipo do Su-34 disparando um foguete de ataque ao solo.
...
Ao todo são 12 cabides distribuidos entre as asas, fuselagem e linha central, que podem transportar até 8000 kg de armamento variado.
...
O cabide da linha central é o que possui a maior capacidade para armas grandes e pesadas, como na foto acima, vê-se uma bomba KAB-1500 guiada a laser.
...
A bomba KAB-1500, com 1500 kg, é a maior dentre todas bombas guiadas fabricadas pela Rússia e a segunda maior do mundo, ficando atrás apenas da GBU-28 perfuradora de concreto da USAF.
...
Acima em um show aéreo, o Su-34 apresenta uma configuração típica de armas para ataque ao solo, contando com uma combinação de mísseis, bombas, mísseis de defesa ar-ar e um Kh-31P anti radar.
...
Acima, o Su-34 exibe uma configuração mista para defesa aérea com mísseis R-73 nas pontas das asas, R-27 nos cabides debaixo das asas, Kh-31 nas tomadas de ar e um míssil cruzador ar-superfície Kh-59 Ovod na linha central.
...
Tecnologia furtiva
 Ainda é cedo para se comentar sobre o assunto, pois não circulam informações que acercam esse detalhe nas notícias que circulam pela net.
Originalmente os modelos do Su-35 (35 mesmo) apresentavam um RCS de 15 a 30 m², dependendo do ângulo de captura. Com o advento dessa nova pintura, o RCS do Su-35 para o Su-35S, foi reduzido para uma média de 3 m², não é de se descartar que a mesma pintura seja utilizada no Su-34.
...
 Em serviço
O Su-34 entrou em serviço na VVS em dezembro de 2009, portanto ainda não participou de nenhuma situação real de combate. 
...
Logo após sua introdução nas bases da linha de frente russa, o avião passou por uma série de testes operacionais realizando exercícios de ataque e autonomia em vôos de longa distância (6000 km).
...
 
Foto tirada em julho de 2010 onde alguns Su-34 baseados na fronteira com a Europa voaram durante um exercício rumo à bases no leste, próximas ao oceano Pacífico.
...
O Su-34 aparece comumentemente em feiras e eventos aerospaciais pela Rússia e outros países.
...

...
Inclusive em desfiles militares, como na foto abaixo na comemoração do Dia da Vitória em 2010.
...
...
Variantes
Até o presente momento, o Su-34 possui apenas uma variante, a versão para supressão de defesas (acima), ou seja o ataque a estações de radar ou a algum tipo de aparelhagem que emita um sinal eletrônico propagado pelo ar. O modelo de supressão de defesas tem como armamento principal o míssil hipersônico Kh-31P.
...
Futuro
...
O Sukhoi Su-34 atual leva vantagem em vários detalhes se comparado ao F-15E, porém como hoje somente 22 aeronaves estão a serviço da VVS, ainda é muito cedo para avaliar o desempenho geral do avião.
...
Devido a sua enorme capacidade e um custo de US$ 33 mi. para a Rússia, o Su-34 conta com uma encomenda inicial de 120 aeronaves. Como comparativo, seu futuro concorrente, o F-15SE Silent Eagle que teve seu vôo inaugural em 2010, custará cerca de US$ 100 mi. ou pouco mais à USAF.
...
Mais sobre o Su-34: 
Sukhoi Su-34 novas imagens de 2012
Base aérea de Baltimore
Sukhoi na Maks 2011
Mais Sukhoi e Mig na Maks 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário