Pesquisar

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Tu-142ME indiano chega a Taganrog

Chega ao aeródromo de Taganrog as margens do Mar Negro o primeiro dos Tupolev Tu-142ME da Aviação Naval Indiana para reforma, onde está previsto a instalação do sistema para o lançamento de mísseis BrahMos e o aumento da vida útil da aeronave.
 No aeródromo de Taganrog situa-se um complexo de manutenção e produção das aeronaves empregadas tanto pela AVMF como pelo EMERCOM, dentre vários outros aviões de uso específico, como o Beriev A-50 Shmel (AWACS).
 Os 8 Tu-142ME operados pela Aviação Naval Indiana desde 1988 serão futuramente substituídos por aeronaves de patrulha Boeing P-8 Poseidon, que apesar de menores (menos capacidade) são mais avançados tecnologicamente.
 A Índia vem empregando esse tipo de aeronave para fiscalização e combate à pirataria. Em 05 de maio de 2011 um Tu-142ME impediu que um navio mercante chinês fosse atacado por piratas no Mar da Arábia:
Mesmo com aparência antiga e obsoleta, o Tu-142 que teve seu primeiro vôo em 1960 e foi introduzido na URSS em 1972 ainda é a aeronave de patrulha naval de maior capacidade em operação no mundo. Seu alcance de 12.000 km e sua capacidade de rastrear submarinos por horas é incomparável a qualquer outro similar.
 Em outubro de 1977 um Tu-142 a serviço da Aviação Naval Soviética rastreou um submarino nuclear americano por 4:05 hs sobre o Mar das Filipinas, nessa época os Tu-142 operavam a partir de bases dentro do território da URSS e nos países aliados, como Angola, Cuba, Etiópia, Iêmen e Vietnã.
O Tu-142 foi um ícone da época da Guerra Fria, pois devido à seu longo alcance e capacidade de monitoramento de atividades navais eram vistos em todos oceanos ao redor do globo.
A Ucrânia chegou a ter alguns Tu-142 mas com o acordo realizado com os EUA todos foram desmantelados, hoje somente a Índia e a Rússia operam esse tipo de aeronave.

Ficha técnica: Tupolev Tu-142

Dimensões:
comprimento: 51,55 m
envergadura: 50,20 m
altura: 14,70 m
área alar: 289,9 m²

Peso:
vazio: 91800 kg
máximo de decolagem: 185500 kg

Motores:
4 turbopropulsores Kuznetsov NK-12MP com 14975 hp cada

Desempenho:
velocidade máxima: 855 km/h
velocidade de cruzeiro: 710 km/h
teto máximo: 13500 m
alcance: 12000 km

Tripulação: 11

Usuários:
Índia - Aviação Naval - 8
Rússia - AVMF - 15

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Exercício militar Russo-Americano

O cruzador Varyag e o navio tanque Irkut participaram de um exercício militar conjunto com o destróier norte americano USS McCampbell (DDG 85) da classe Arleigh Burke. Confira as fotos:
 O Varyag é a nau capitânea da Frota Russa do Pacífico, com base em Vladivostok. O cruzador tem capacidade para transportar 16 mísseis nucleares supersônicos anti navio P-1000 Vulkan, com alcance de 700 km e ogiva de 350kt.
 O USS McCampbell (DDG 85) faz parte do esquadrão de destróieres DESRON 15, que opera 7 destróieres da classe Arleigh Burke no Pacífico Ocidental.
O exercício foi realizado em 13 de outubro de 2011 no Mar das Filipinas.
...

Por dentro da base de Engels-2

Situada na região de Saratov no coração da Rússia a Base de Engels-2 é uma das três bases da aviação estratégica da VVS, ou seja, o lar dos bombardeiros Tu-22M3, Tu-95MS e Tu-160.
Protegida por uma vasta rede de radares e sistemas anti aéreos, Engels-2 é a base onde os Tu-160 esperam em prontidão uma eventual missão. A partir dessa base, tais aeronaves podem se deslocar até outras bases em pontos fronteiriços do território russo, nessas receberem combustível e partirem em missões de até 8000km de distância sem escala, ou até de 18000km, com escalas, como ocorreu em exercícios miltares realizados de 2007 a 2010.
 A entrada da base é "decorada" com um museu, onde pode-se ver as aeronaves estratégicas da época da URSS que operaram em Engels-2 no período da Guerra Fria. Na foto acima, um Myasishchev M-4 e ao fundo um Tu-95.
 Hoje os Tu-95MS são as aeronaves mais numerosas da base, que chega a operar até 30 aeronaves desse tipo.
 O Tu-95MS é o similar russo do Boeing B-52H da USAF, mesmo com a aparência "velha e obsoleta" o Tu-95MS ainda é uma arma muito temida pelo ocidente.
 Utilizando-se do novo míssil cruzador o Kh-555, com alcance de 3500km, o Tu-95MS é capaz de efetuar ataques a bases americanas no Alasca e na costa oeste antes que seja interceptado, pois o Kh-555 tem mais alcance que o raio de combate de qualquer interceptador da USAF.
 Diferentemente do B-52H, o Tu-95MS pode transportar o Kh-555 internamente, reduzindo assim seu arrasto aerodinâmico, consequentemente sua velocidade e alcance não ficam prejudicados, como ocorre no concorrente americano.
 Mesmo assim em casos extremos de guerra, o Kh-555 pode ser transportado em cabides externos, como no B-52H, como é possível verificar nesse outro post.
 Os Tu-95MS ainda não receberam a devida modernização, portanto seu cockpit ainda é bem antigo se comparado ao de outros bombardeiros.
 Com 4 motores turbohélice Kuznetsov NK-12MV de 15.000hp de potência cada, o Tu-95MS pode atingir velocidades de quase 900km/h. Devido ao seu excelente desempenho e confiabilidade, o Tu-95MS é a aeronave estratégica mais utilizada em missões fora do território russo, sendo comum serem vistos pelo Atlântico e Pacífico norte, veja o post.
 A força de bombardeiros é complementada por aviões tanque Il-78, que auxiliam em missões de longo alcance dentro da Rússia e em águas internacionais.
 O Tu-160 é o maior e mais poderoso avião de ataque já construído, enquanto toda aeronave ocidental tem a capacidade de sustentar uma velocidade de mach 2 por 15 ou 20 minutos no máximo, o Tu-160 pode ultrapassar as 2 horas de vôo em velocidade de mach 2.05.
 Seu alcance máximo foi testado durante exercícios militares, onde foi registrada uma marca de 18.000km durante uma patrulha de 23 horas, em junho de 2010.
 Os motores Kuznetsov Samara NK-321 lhe proporcionam um total de 100.000 kgf em pós combustão máxima, isto é, quase 80% a mais de potência que seu similar norte americano, o B-1B. Essa potência extra lhe proporciona também além do alcance e velocidade, a capacidade de carga de até 40 toneladas, superior à qualquer outro bombardeiro já construído.
 Um Tu-95MS se prepara para a decolagem.







...

Fotos recentes do Mig-25, o avião mais rápido do mundo

Essas fotos são de agosto e setembro de 2011, do Mig-25RB e do Mig-25RU, o avião mais rápido do mundo na atualidade.


Nota-se que a foto é recente pela inscrição ВВС России, característica do ano atual de 2011.


Em novembro de 1971 radares israelenses detectaram uma aeronave Mig-25R da Força Aérea Síria sobrevoando o Sinai a mach 3.2, isto é, considerando a velocidade do som a 11.000m de 1064km/h, 3404,8km/h.


Atualmente a ВВС России, opera 42 Mig-25, sendo eles das versões RB e RU, de reconhecimento e treinamento respectivamente. Essas aeronaves foram produzidas até a metade dos anos 80, sendo atualmente os mais antigos aviões da Força Aérea Russa.


 Sem similares no ocidente, o Mig-25RB pode utilizar de sua grande velocidade para fugir de qualquer outra aeronave adversária, porém sua eficácia em fuga perante modernos mísseis terra-ar é limitada, já que alguns desses mísseis ultrapassam mach 4.


 Apesar do Mig-25RB ter a capacidade de transportar até 4000kg de bombas em 4 cabides sobre as asas, normalmente a aeronave se apresenta "lisa", ou seja sem os cabides para armas.




 O Mig-25RB tem sua versão de treinamento, o Mig-25RU com dois cockpits em tandem separados, como pode ser visto nas fotos abaixo:


Devido à resistência aerodinâmica, o modelo RU tem um teto operacional, alcance e principalmente uma velocidade menor que a versão RB.


Durante os anos de crise por quais a Rússia passou nos anos 90, algumas dessas aeronaves foram utilizadas para "turismo", onde qualquer civil que pagasse, poderia ter um passeio além da estratosfera, onde é possível visualizar a curvatura da terra.


Desde meados dos anos 2000, o programa "turístico" space travellers como era conhecido não existe mais, porém os Mig-25RU ainda permanecem em serviço, treinando pilotos da VVS.


Mesmo antigo e tido pelo ocidente como "obsoleto" os Mig-25RB e RU da VVS ainda não tem previsão de aposentadoria.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

K-550 Aleksandr Nevsky

O 2° submarino da classe Borei sai para testes no mar.
Confira as fotos:
O K-550 Alexandr Nevsky é o 2° de um lote inicial de quatro novos SSBN que servirão a Frota do Pacífico em substituição aos antigos 667BDR Kalmar que serão retirados de serviço em breve.
...
O K-550 receberá os novos mísseis Bulava com 6 ogivas de 150kt que bastando o submarino estar em sua base na Península Kamchatka tem capacidade para atingir qualquer cidade dos EUA.
...

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Exercício militar russo "Escudo União" 2011

Mísseis táticos Iskander-M e Tochka sendo disparados em conjunto com lançadores de foguetes Smerch e Tornado-S durante o exercício militar russo Escudo União 2011.