Pesquisar

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

7 de setembro 2011













4 comentários:

  1. Acho linda a nossa bandeira e o Rolls-Royce presidencial. O resto são as imagens velhas de sempre, o mesmo FAL velho de guerra, o Brasil não tem capacidade nem de prover um fuzil moderno à tropa, é uma desgraça isso. Espero que com a fabricação do TAVOR pela Taurus a coisa mude, mas sinceramente acredito que aqui existe preconceito com o sistema bullpup, por isso vamos ficar com o vetusto FAL, ou algum remendo feito pela Inbel, infelizmente...

    ResponderExcluir
  2. É entre FAL e Kalashnikov sou favorável ao AK para o EB, os novos modelos a partir do AK-100 são bem interessantes, além é claro de já fabricarmos munição para ele.

    ResponderExcluir
  3. Qualquer um é melhor que o FAL, as armas russas, conquanto eu adore toda a tecnologia e armamento russos, e tenho um grande prazer em ler e curtir, não acredito em compras de escala de armas russas pelo Brasil, somos ocidentais e aliados da américa do norte e OTAN, pelo menos ideologicamente falando, não faz sentido comprar a principal arma de um infante de origem comunista(ou ex). Penso no futuro, e o futuro é o sistema bullpup, nada melhor que o TAVOR de Israel, fabricado na Taurus, mas reconheço o preconceito contra o sistema ainda é grande. Se não for o TAVOR, se tivermos que comprar de fora, não existe nada melhor que o FN SCAR e o HK 416, ou o G-36...

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Putz não manjo de armas de fogo, apesar de ter um pai atirador do exército e já ter ido algumas vezes visitar a CBC, não entendo nada desses sistemas. Tenho um parente e um amigo de meu pai que colecionam armas, sei que as preferidas deles são em 1º lugar o Kalashnikov, em 2º o CZ (Ceszkà Zbrojovka), o Sig Sauer, o Valmet e o Heckler Koch... Tem gente tb que gosta do Daewoo, mas o TAVOR realmente não conheço.

    ResponderExcluir