Pesquisar

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sukhoi T-50 (PAK-FA)

O Sukhoi PAK-FA - Perspektivny aviatsionny Kompleks frontovoy aviatsii - do russo ao pé da letra "perspectiva de aeronave complexa de aviação tática" ou T-50 de acordo com o fabricante, é hoje a mais avançada conquista militar tática da VVS.
***
A perspectiva da aeronave de desenho e tecnologia mais avançada que seu concorrente americano o F-22 Raptor pretende ter um mercado muito mais abrangente e com muito mais unidades construídas, que deverão atender as forças aéreas do mundo dentro dos próximos 40 anos. O fabricante assim como a Rússia e a Índia (acionista do projeto) pretendem produzir 1000 aeronaves Sukhoi T-50 contra 168 Raptores produzidos pelos EUA.
***
O diferencial entre ambos é relativo ao custo, tanto de projeto como unitário e a tecnologia empregada. O Raptor teve um custo de desenvolvimento de aproximadamente 65 bilhões de dólares, pois além de ser muito avançado para sua época (final da década de 80) o projeto foi desenvolvido sem bases iniciais, isto é a partir do zero. Hoje um Raptor individualmente, custa cerca de 150 milhões de dólares ao governo americano. O Sukhoi T-50 teve o custo de desenvolvimento entre 8 a 10 bilhões de dólares, pois seu desenvolvimento foi à partir da tecnologia adquirida do F-117 Nighthawk perdido pela USAF na Guerra do Kosovo e de experiências com aeronaves de 4,5ª geração como o Sukhoi Su-35. O custo unitário de um T-50 é de cerca de 100 milhões de dólares.
***
Em se tratando de tecnologias, o F-22 Raptor possui uma tecnologia do final da década de 80, isto é, igual a dos atuais F-15 Eagle e F/A-18 Hornet, já o Sukhoi T-50 incorporou tecnologias do Su-27M (Su-35), aeronave operacional desde 1996. O radar AN/APG-77 do Raptor tem alcance eficiente de cerca de 290 km, apesar de não possuir informação técnica suficiente, é bem provável que o AN/APG-77 seja similar a seu antecessor e tenha capacidade para monitorar 14 alvos simultâneamente e engajar 6, sendo eficiente contra aeronaves não furtivas (convencionais). O radar Irbis-E utilizado no Su-35 e no T-50 possui uma capacidade de detecção de alvos convencionais dentro de até 400 km, sendo que ele monitora 30 e engaja até 12 alvos simultâneamente. O diferencial é que o radar americano AN/APG-77 é ineficiente contra aeronaves furtivas e o Irbis-E do Sukhoi pode localizar um alvo de 1 cm² a 90 km de distância.
***
O Sukhoi T-50 ainda conta com um rastreador infra-vermelho inexistente no Raptor e extremamente eficiente conta aeronaves furtivas, pois mesmo essas possuindo baixa "visibilidade" por radar ainda possuem uma assinatura infra-vermelha maior que a do ambiente em que voam. O rastreador IR é comum em todas aeronaves de combate russas mas curiosamente é inexistente em aviões americanos.
***
Junto com a gama de eletrônicos o T-50 conta também com seus mísseis R-73 guiado por infra-vermelho e com alcance de 40 km e o R-77 guiado por radar ativo com alcance de atá 160 km, é bem provável que como seu antecessor, o T-50 também possa transportar a versão IR do R-27 com 120 km de alcance, que sem dúvida seria uma arma mortal à qualquer outro adversário furtivo. Comparativamente o Raptor transporta 2 Sidewinder guiados por IR com 40 km de alcance e até 6 AIM-120 guiados por radar ativo com alcance de até 120 km. A quantidade de mísseis trasnsportada pelo T-50 ainda não é divulgada, porém deve ser igual ou similar aos 12 mísseis transportados pelo Su-35.
***
É suposto que o RCS (seção transversal de radar) do Raptor seja inferior (0,0025m²) ao do T-50, de 0,3m² com os motores Lyulka AL-41F1 e 0,003m² com os futuros motores. O fato é ainda questionável, pois nenhum dado concreto é divulgado por ambos fabricantes (ou governos) e tudo que é discutido fica apenas dentro do campo de especulações. Claramente sabe-se que o atual motor do T-50 muito mais confiável que o motor do Raptor, porém seu design é tipico de um motor convencional. Também é divulgado que esse motor (o mesmo do Su-35) será usado apenas nas versões de teste enquanto a Sukhoi aguarda o recebimento dos novos motores produzidos também pela Lyulka-Saturn. 

***

A realidade é que o T-50 só esteja operacional em 2015, isto é, 10 anos após a entrada do Raptor, então certamente sua tecnologia será superior, como o futuro F-35 Lightning II será uma aeronave semi-furtiva de médio porte (inferior ao T-50), o seu real concorrente será o chinês Chengdu J-20.

***

Ficha técnica: Sukhoi T-50 (PAK-FA)
dados do jornal russo Pravda
Dimensões:
comprimento: 19,40 m
envergadura: 14,00 m
altura: 4,80 m
área alar: 90 m²
Peso:
vazio: 17500 kg
combustível: 11100 litros
normal de decolagem: 30500 kg
máximo de decolagem: 35500 kg
Motores provisórios:
2 turbofans Lyulka Saturn AL-41F1 totalizando 30000 kgf de empuxo
Desempenho:
velocidade máxima: 2600 km/h
velocidade de cruzeiro: de 1850 a 2100 km/h
teto máximo: 20000 m
teto operacional: 17000 m
decolagem: 350 m
pouso: 350 m
alcance: máximo de 5500 km
Capacidade de carga:
até 7,5 toneladas de armas variadas
Tripulação: 1
Custo estimado:
entre US$ 100.000.000,00
Futuros usuários:
Rússia e Índia
página da web oficial:

5 comentários:

  1. FAÇA UM TOP DOS MELHORES MISSEIS DO MUNDO ICBM E ANTINAVIO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor ICBM do mundo é o Topol-M de fabricação russa, pois pode ser disparado de um veículo. O veículo (caminhão) pode ser escondido debaixo de uma ponte, num armazém velho, debaixo de árvores, etc... Locais onde o satélite e aeronaves espiãs não enxergam. Desses locasi ele em menos de 10 minutos sai, dispara e pulveriza alguma cidade nos EUA, voltando novamente a seu econderijo para recarregar. O melhor míssil anti-navio do mundo vai de acordo com sua plataforma de lançamento, seja ela de avião, navio ou submarino, fica difícil dizer exatamente qual o melhor...

      Excluir
  2. Esse PAK-FA é muito maneiro, vamos vê se vai pra frente.
    O Brasil não faz porque não quer, porque temos recursos o suficiente para desenvolver e produzir um avião à altura deste, pois somos a 6° mais rica do mundo, então dinheiro não falta, falta é administração e vergonha na cara.

    ResponderExcluir
  3. Oi Salvador, obrigado pela participação !

    Sobre o PAK-FA é ainda duvidoso se ele irá mesmo para frente, por esse motivo a Rússia tb fabrica o Su-35S, que possui as mesmas características exceto a furtividade.

    Quanto a tecnologia, o dinheiro não é tudo, isso vem de anos de experiência na área, os EUA começaram a produção de caças bem antes da Rússia (URSS na época), por isso já tem o Raptor operacional... O Brasil terá essa tecnologia daqui a uns 30 ou 40 anos, se seguindo a mesma proporção... Mas como tu disse, com a "falta de adm" talvez esse prazo ultrapasse isso. Além de estudar e já ter trabalhado na área tecnológica, inclusive visitei algumas montadoras e fabricas de armas/munições, vi que não passamos de "lixo tecnológico" perto da Rússia. Tenho até um colega no IME (Instituto Militar de Engenharia) no RJ, ele é PHD em Física Nuclear e graduado em engenharia mecânica, ele é um dos caras enlvolvidos no programa do submarino nuclear brasileiro... Sei o que falo, se não soubesse, jamais postaria, pois quem mente ou fala bobagens acaba perdendo crédito. E obviamente essa não é minha intenção.

    Abraços.
    Flavio.

    ResponderExcluir
  4. O Minitro da Defesa Celso Amorim admitiu que o governo brasileiro irá participar sim do projeto Sukhoi PAK FA T-50 avião caça de 5º geração em companhia com Russia e India. O governo também afirmou que já comprou 3 baterias antiaereas PANTSIR S-1 de médio alcance com transferencia irrestrita de tecnologia da Russia, além de mais 12 helicópteros de escolta e ataque Mi-35 e 2 sistemas de baterias antiaereas IGLA de curto alcance e independente do que acontecer com o projeto FX2 da FAB o Brasil terá e fabricará jatos caças russos de 5º geração até 2016 para proteçao do espaço aereo do nosso país. O negócio já decolou, os americanos podem esquecer de parcerias estratégicas militar com o Brasil !

    ResponderExcluir